Corrupção

STF autoriza abertura de mais um inquérito contra o senador Aécio Neves

Senador será investigado por suspeita de crime de lavagem de dinheiro; Neves teria recebido mais de R$2 milhões da JBS

Ouça a matéria:

Aécio Neves está afastado do mandato de senador desde 18 de maio / Lula Marques/AGPT

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, autorizou na noite desta quinta-feira a abertura de mais um inquérito contra o senador Aécio Neves, do PSDB.

Neste inquérito, o senador será investigado por suspeita de crime de lavagem de dinheiro. De acordo a Procuradoria-Geral da República, autora da denúncia, o senador teria recebido mais de R$ 2 milhões por meio de notas fiscais frias da empresa JBS.

Em nota, a defesa do senador Aécio afirma que recebe a informação com naturalidade por se tratar de um desdobramento da denúncia inicial. E também afirma que a investigação demonstrará que não se pode falar em lavagem ou propina, pois trata-se de dinheiro de origem lícita numa operação entre privados.

O senador Aécio Neves está afastado do mandato desde 18 de maio e é investigado em outro inquérito por suspeita de crime de corrupção e tentativa de obstruir a Operação Lava Jato.

Edição: Radioagência Nacional