Congresso

Denúncia contra Temer e votação da reforma trabalhista são destaques da semana

Votação da denúncia está prevista para a quarta-feira (12); proposta da reforma deve ser votada nesta terça-feira (11)

Ouça a matéria:

Michel Temer na cerimônia de lançamento do Novo FIES, no último dia 6 / Alan Santos/PR

A semana começa com a leitura da denúncia contra o presidente Michel Temer, na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Temer acaba de voltar de uma viagem à Alemanha, onde participou do G20, encontro que reúne as lideranças das maiores economias do mundo.

A votação da denúncia está prevista para a quarta-feira (12).

Já no Senado, as atenções estarão voltadas para a Reforma Trabalhista.

Depois de passar por dois dias de discussão, em plenário, na última semana, a proposta entra na reta final e pode ser votada nesta terça-feira (11).

A reforma é duramente criticada pela oposição, que acredita que o texto retira direitos trabalhistas.

Senadores da base aliada do governo acham que é preciso mudar o texto, mas há um acordo com o Palácio do Planalto para que o Senado vote a proposta assim como ela está e deixe para que o presidente Michel Temer faça as correções por meio de vetos.

Na quarta-feira, senadores e deputados se reúnem para analisar 15 vetos presidenciais que trancam a pauta e, em seguida, dois projetos orçamentários.

Um desses projetos é o que trata do reforço orçamentário, de R$ 102 milhões para a Polícia Federal, que alegou falta de verba para continuar com a impressão de passaportes.

O Congresso também poderá analisar o projeto da LDO, a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2018. A aprovação da LDO é uma das condições para os parlamentares entrarem em recesso na próxima semana.

Edição: Radioagência Nacional