Novos elementos

OAB não descarta fazer novo pedido de impeachment contra Temer

Pedido de impeachment foi protocolado pela entidade pouco dias depois das gravações de Joesley Batista serem reveladas

Carlos Lamachia, presidente da entidade / Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Carlos Lamachia, afirmou que poderá pedir um aditamento ou pedir a abertura de um novo processo de impeachment contra Michel Temer caso apareçam novas denúncias contra o peemedebista.

"São duas coisas independentes", disse Lamachia. "Dependendo do que ainda surja (contra Temer), a Ordem ainda poderá aditar o processo ou promover um novo pedido, com base em novos elementos", completou.

O pedido de impeachment contra Temer foi protocolado pela OAB no dia 25 de maio, pouco dias depois das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, serem reveladas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Mesmo que a denúncia seja barrada pela Câmara, Maia terá que apreciar a ação da OAB "independentemente das denúncias que venham a ser apresentadas pelo Ministério Público Federal", destacou Lamachia.

"(Em caso de arquivamento da denúncia), nós vamos cobrar com a mesma ênfase que o presidente da Câmara se pronuncie sobre o outro processo, que é o impeachment", acrescentou.

Edição: Brasil 247