PANCS

Conheça os benefícios das plantas alimentícias não convencionais

O agrônomo e produtor rural, Raul Porto Serricchio destaca a importância de inseri-las na alimentação da população

Brasil de Fato | SP

,

Ouça a matéria:

A Capuchinha, uma planta rasteira, com folhas arredondadas e com flores alaranjadas pode ser utilizada em saladas e conservas / Raul Porto Serricchio

A Capuchinha, o Caruru e a Ora-pro-nobis são plantas que podem ser facilmente em quintais, jardins, calçadas ou em até em praças na cidade. Mas, o que é pouco conhecido é que elas são comestíveis e apresentam propriedades medicinais. Esses tipos de plantas são as Plantas Alimentícias Não Convencionais, as PANCS.

O agrônomo e produtor rural Raul Porto Serricchio é um grande conhecedor dessas plantas. Ele cultiva muitas delas em sua chácara, no extremo sul de São Paulo. Serricchio observa que há alguns anos atrás as PANCS faziam parte da mesa dos brasileiros. "Muitas PANCS eram utilizadas antigamente, como por exemplo a Serralha e isso foi se perdendo. Eu acho que o assunto não é só esse, o que a gente deveria analisar é que o brasileiro, principalmente em grandes capitais, ele acaba não fazendo o uso adequado de verduras e legumes convencionais. Agora imagina as plantas alimentícias não convencionais!? É um assunto muito sério isso". 

Mas onde se pode encontrar as PANCS? "Tem uma opção, além dos supermercados, que dificilmente a gente encontra muitas delas, é ir na feira e conversar com os feirantes, porque os feirantes podem fazer com que essa planta chegue até você e vai ser um canal direto com o agricultor", afirma o agrônomo.

Você deve estar se perguntando que plantas são essas e quais os seus usos. Uma delas é a Capuchinha, uma planta rasteira, com folhas arredondadas e com flores alaranjadas. Raul nos conta um pouco mais sobre ela. "A Capuchinha é uma planta bem conhecida, já tem até restaurantes que servem pratos de flores da Capuchinha, já está um pouco mais consagrado, o pessoal já ouviu falar dela um pouco mais. É uma planta também de uso medicinal então, olha que interessante, você está usando uma planta com função nutracêutica, ela está nutrindo e curando, está cuidando de você. Uma coisa interessante dela é que você pode utilizar tanto a flor como a folha ou o fruto, se você pega o fruto maduro dá pra fazer uma conserva, seria o equivalente a uma alcaparra. A flor você pode comer em salada."

Essas e muitas outras informações Raul aprendeu e dissemina em caminhadas de reconhecimento das PANCS realizadas no Parque do Ibirapuera e em sua chácara, local onde cultiva. O objetivo dessa atividade é fazer com que as pessoas conheçam essas plantas para que elas possam, aos poucos, fazer parte de sua alimentação.



(*) Alimento é Saúde é uma produção da Radioagência Brasil de Fato em parceria com o portal Saúde Popular.

Edição: Anelize Moreira