Entrevista

“A sentença do juiz Sérgio Moro é nula”, afirma a advogada Liana Cirne Lins

A professora de direito aponta divergências entre a denúncia do MPF e a sentença feita pelo juiz Sergio Moro

Brasil de Fato | Recife (PE)

,

Ouça a matéria:

Acusação menciona até um fogão / Arquivo pessoal

A advogada Liana Cirne Lins aponta divergências entre a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e a sentença feita pelo juiz Sérgio Moro ao ex-presidente Lula. De acordo com Liana, apesar de poucas provas, o MPF fez acusações que versam sobre “vantagens ilícitas sobre contratos com a Petrobras”. Por outro lado, o juiz Sergio Moro negou pedido de requerimento da perícia, feito pela defesa, ao afirmar que objeto em questão não seria desvio de dinheiro ou obtenção de vantagens ilícitas junto à Petrobras.

Liana questiona também as fundamentações da acusação do MPF, lembrando que até mesmo um fogão foi citado como objeto da acusação, as posturas do poder judiciário em outros processos no país e as relações políticas entre judiciário e a mídia comercial. A entrevista foi concedida ao programa Brasil de Fato Pernambuco, do último dia 28 de julho, aos apresentadores Daniel Lamir e Iyalê Thayrine.  

Edição: Monyse Ravena