Crise

RJ: Servidores públicos fazem manifestação contra atraso nos salários de aposentados

Funcionários inativos do governo estadual estão sem condições para comprar comida e remédios

Ouça a matéria:

Servidores públicos estaduais protestam em frente à Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), 22 de novembro de 2016 / Tânia Rêgo/ Agência Brasil

Servidores do Rio de Janeiro, principalmente da área da Educação, protestaram nesta terça-feira (8) em frente ao Palácio Guanabara, sede do governo estadual, em Laranjeiras, na Zona Sul da capital fluminense.

A manifestação chegou a fechar os dois sentidos da Rua Pinheiro Machado onde fica o Palácio.

Eles queriam ser recebidos pelo governo mas receberam a resposta de que nenhum representante do Executivo estava disponível para recebê-los.

O clima era de revolta.

A coordenadora geral do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação Martha Moraes disse que o governo tem que receber a categoria.

A professora aposentada Sandra Maia veio de Campos protestar pelo direito a receber seu salário atrasado desde o mês de maio.

Os servidores inativos do governo estadual estão sem condições para comprar comida e remédios. Inclusive o ato também recolheu doações de alimentos para distribuir para esses servidores. Em frente ao Palácio também estavam alguns servidores da área da Saúde, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado.

Para simbolizar o fim do governo que instaurou o estado de calamidade pública no estado, os servidores levaram um caixão de papelão e simularam a cremação do governador em frente ao Palácio.

Até o fechamento dessa reportagem, o governo do estado não se posicionou sobre o protesto.

Edição: Radioagência Nacional