Radiodocumentário

Conheça a Rádio Rebelde, emissora clandestina criada por Che e Fidel em 1958

Transmissões foram fundamentais para passar ideais dos guerrilheiros à população, majoritariamente analfabeta

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

A Rádio Rebelde existe até hoje e pode ser ouvida pela internet / Reprodução

A Rádio Rebelde, criada em Cuba em plena guerrilha na Serra Maestra, foi fundamental para a vitória da Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro que, se estivesse vivo, completaria 91 anos neste domingo (13). As emissões clandestinas duraram 311 dias, em 1958.

A experiência inspira gerações e neste radiodocumentário, você vai ouvir transmissões originais da época, além de depoimentos de gente que participou da emissora clandestina.

O radiodocumentário "A Rádio Rebelde como arma de guerrilha na Revolução Cubana" é um conteúdo complementar à dissertação apresentada por Beatriz Pasqualino ao Instituto de Ciências Humanas da Unicamp (Universidade de Campinas) para a obtenção do título de mestre em Sociologia.

Edição: Vanessa Martina Silva