Cinema

Estão abertas as inscrições para o Festival Curta (C)errado em Uberlândia (MG)

O Festival pretende incentivar, fomentar e difundir novas realizações audiovisuais que tratem de gênero e sexualidade

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
"O Chá do general", premiado curta do paulistano Bob Yang, será exibido no festival / Divulgação

Inscrições abertas para o Festival Curta (C)errado: Gênero e Sexualidades, que acontecerá na cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, dos dias 22 a 24 de novembro. O Festival tem como objetivo promover a visibilidade através das produções audiovisuais, com reflexões que caracterizam o campo das relações de gênero e suas intersecções com as questões da violência contra a mulher, homofobia, diversidade sexual, sexualidades, transgeneridade, masculinidades, raça, direitos humanos e reprodutivos, educação e saúde. O Festival também  pretende incentivar, fomentar e difundir novas realizações audiovisuais que tratem dessas temáticas. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pela página do Festival no Facebook, ou aqui.

O festival já tem duas presenças confirmadas. Uma delas é da produção "O Chá do general", premiado curta do paulistano Bob Yang. A produção conta o singelo encontro de um avô, um general aposentado chinês que quase não sai de casa, com seu neto, os personagens Huang e Toutou. Com destaque para o ator Tony Lee, o avô, a narrativa vai se construindo de maneira visual, enquanto o curta se desenrola e mostra como o choque de duas gerações pode ser também suave. Conduzido com maestria, o curta, trabalho de conclusão de curso de alunos de Cinema da FAAP, recebeu o prêmio de Melhor Curta Brasileiro LGBT, do 27º Festival Internacional de Curtas de SP – Kinoforum, em 2016. 

Outro filme confirmado é o documentário "Tupiniqueens" do diretor João Monteiro. A obra busca retratar um pouco da cena drag queen em São Paulo. Impulsionado pelo sucesso do reality show RuPaul's Drag Race, o documentário traz participações de drags nacionais e internacionais, como Lorelay Fox e Malonna. Com estreia na 23ª edição do Festival Mix Brasil, foi aclamado pelo público e pela crítica, além de ter sido premiado no PapoMix, 5° edição.

 

Edição: Joana Tavares