Caravana

O juiz tem medo que eu receba o título pelo que ainda vou fazer pelo Brasil, diz Lula

Ex-presidente iniciou nesta quinta-feira o primeiro dia de sua caravana pelo Nordeste

Brasil de Fato | Salvador (BA)

,

Ouça a matéria:

Serão 20 dias de caravana pelo Nordeste, passando por dezenas de cidades. / Mídia Ninja

"Ele está com medo que eu receba o título pelo que ainda vamos fazer pelo Brasil". Essas foram as palavras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em resposta a decisão do juiz federal Evandro Reimão dos Reis, que na manhã desta quinta-feira (17) concedeu liminar impedindo que o ex-presidente receba o título Honoris Causa na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), agendado para esta sexta-feira (18).

O discurso aconteceu na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), no primeiro dia da caravana Lula pelo Brasil. "Amanhã vou para Cruz das Almas e quero dar um beijo e abraço nos professores e estudantes e dizer para não se preocuparem com a formalidade do título. O que importa é o reconhecimento. Sou um cidadão, torneiro mecânico, que fez mais universidades na história desse país", disse o ex-presidente sobre a decisão do juiz que atendeu a ação popular do vereador Alexandre Aleluia (DEM).

Lula, que desembarcou na tarde desta quinta-feira (17) em Salvador para dar início a Caravana de 20 dias - que percorrerá os nove estados do nordeste e passará por mais de 20 cidades - também não poupou críticas a atual situação do país. "Resolvi andar pelo país para aprender com o povo o que é que está acontecendo, que está vivenciando um golpe por um grupo de pessoas que cassaram 54 milhões de votos", disse Lula em referência a derrubada da ex-presidenta Dilma Rousseff e a chegada de Michel Temer ao poder.

"Esse país em 2008 chegou a ser quase a quinta economia mundial. Hoje tem mais gente na rua do que quando eu entrei em 2002. Se um governante governa um país em crise e não tem competência para resolver, e começa a vender o patrimônio, ele deveria ter vergonha", ressaltou. Em seu discurso, Lula também disse estar "com medo porque o Brasil voltou para o mapa da fome, e nosso passaporte virou piada no exterior", ao falar das consequências dos desmontes das políticas econômicas e sociais praticadas pelo atual governo de Temer.

Caravana

Na chegada no Aeroporto de Salvador na manhã desta quinta, o ex-presidente foi recepcionado por militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), além de representantes de movimentos populares. Do Aeroporto, a Caravana seguiu para a Estação de Metrô de Pituaçu e de lá fez a viagem de metrô para Estação Campo de Pólvora, próxima a Arena Fonte Nova, onde aconteceu o lançamento de mais uma fase do Memorial da Democracia, iniciativa virtual do Instituto Lula. 

Em sua fala de abertura da Caravana, Lula destacou a importância do Memorial da Democracia, ao afirmar que “o memorial reconstitui uma página de luta do povo brasileiro. É importante recontar a história porque a história é quase sempre contada pelos inimigos do povo”. Nesta sexta, Lula seguirá para a região do Recôncavo Baiano, onde visitará a UFRB e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), ambas cridas em seu governo.

* A cobertura da caravana "Lula pelo Brasil" é realizada por meio da parceria entre Brasil de Fato, Mídia Ninja e Jornalistas Livres.

 

Edição: Luiz Felipe Albuquerque