22 de agosto

Após fala de Trump, movimentos realizam atos em apoio à Venezuela em todo o Brasil

Comitê pela Paz enviará, na terça, manifesto com assinaturas ao Consulado dos EUA repudiando ingerência estadunidense

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Chavistas marcam em Caracas / Carmen Meléndez‏/gestionperfecta

“Os Estados Unidos estão executando uma campanha de cerco e isolamento da Venezuela, contando com governos como o do Brasil, com intuito de aprofundar o caos, a violência e o terror”. É o que declara Socorro Gomez, presidenta do Conselho Mundial da Paz, ao comentar a importância de manifestações em apoio ao país governado pelo presidente Nicolás Maduro.

Nesse sentido, Comitê Brasileiro Pela Paz na Venezuela está convocando atos em todo o país, na próxima terça-feira (22), em solidariedade à Venezuela e em repúdio ao cerco do governo de Donald Trump, que declarou considerar realizar uma intervenção militar no país

Estão confirmadas manifestações em Brasília, Recife e Rio de Janeiro e debates nas cidades de Salvador e Cuiabá. "Este ato em defesa da Paz na Venezuela é de irrestrita solidariedade ao povo e governo bolivariano, em defesa da  sua Constituinte, para a Paz e garantia de sua autodeterminação", explica Socorro. "Ao ameaçarem a nação soberana da Venezuela, os EUA agem mais uma vez como um Estado bandido, tendo no comando um celerado, amigo e protetor dos racistas e neonazistas em seu próprio país", complementa. 

Além das ações de rua, uma carta com assinaturas de diversas entidades brasileiras será enviada diretamente para o governo dos Estados Unidos da América, direcionada aos congressistas e a organizações do povo estadunidense. A ALBA (Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América) receberá, por e-mail, até domingo (20), assinaturas para compor o documento, que será encaminhado na terça (22) aos Consulados e Embaixadas. 

Confira o documento na íntegra e a relação e organizações que assinam a carta: 

Nós, que firmamos essa declaração – representantes de movimentos populares, organizações políticas, intelectuais e artistas – nos dirigimos a vossas excelências para alertá-los, que consideramos as posições do atual governo dos Estados Unidos, um desrespeito à autonomia dos povos, às normas das Nações Unidas e do direito internacional. Portanto: 

1. Exigimos pleno respeito ao direito internacional e apoiamos incondicionalmente o direito da Venezuela à autodeterminação e à soberania; 

2. Rejeitamos qualquer forma de interferência nos assuntos internos da Venezuela, especialmente desde os Estados Unidos. O direito internacional deve ser respeitado. Em particular o uso de sanções para obrigar um governo a agir de certo modo viola os Artigos 19 e 20 da Carta da OEA; 

3. Consideramos absurdas as tentativas de penalizar diretamente as pessoas que estão em mandatos legais da Venezuela, em especial o presidente Nicolas Maduro; 

4. Condenamos qualquer tentativa ilegal, violenta e inconstitucional de derrubar o governo democraticamente eleito de Nicolas Maduro; 

5. Apoiamos todas as tentativas de mediação entre governo e oposição na Venezuela para encontrar a paz a través do diálogo como as tentativas da Unasul, o Vaticano, os ex-presidentes Zapatero, Fernández e Torrijos, o grupo de cinco países amigos (Uruguai, República Dominicana, Nicarágua, El Salvador, São Vicente e Granadinas) e o CARICOM; 

6. Reafirmamos que qualquer diferença o desacordo que possa existir entre a Venezuela e os Estados Unidos deve ser resolvido com dialogo construtivo e 

diplomacia; 

7. Esperamos que o povo dos Estados Unidos nos ajude a conter a prepotência de seu governo, temporário. E que zele pelos princípios de solidariedade, autonomia e de equidade dos direitos internacionais, entre todos os povos. 

Atenciosamente, 

Assinam: 

1. Articulación de los Movimientos Populares hacia el ALBA – Brasil 

2. Central de Movimentos Populares do Brasil – CMP-BR 

3. Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB 

4. Central Única dos Trabalhadores – CUT 

5. Circulo Bolivariano Yamileth Lopez – Costa Rica 

6. Circulo Granma de Italia Cuba 

7. Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação – CNTE 

8. Consulta Popular 

9. Federação Única dos Petroleiros – FUP 

10. Grupo America Latina, Filosofia Focial y Axiología – GALFISA 

11. Marcha Mundial de Mulheres – MMM 

12. Movimento de Mulheres Camponesas – MMC Brasil 

13. Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB 

14. Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA 

15. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST 

16. Partido Comunista do Brasil – PCdoB 

17. Pastoral da Juventude Rural – PJR 

18. Periodico El Macarenazoo 

19. Rede de Médicos e Médicas Populares 

20. Resumen Latinoamericano

21. Table de Concertation de Solidarité Québec-Cuba 

Edição: Vanessa Martina Silva