Luta urbana

PM ameaça despejar famílias de ocupação em Belo Horizonte

MTD denuncia que ação é ilegal e que imóvel não cumpre função social

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Famílias entraram no prédio abandonado na manhã desta quinta (7) / JL/Mídia Ninja

As cerca de 70 famílias que ocuparam um prédio vazio na manhã desta quinta-feira (7) na Pedreira Prado Lopes, em Belo Horizonte, denunciam que a PM está no local com um forte aparato, ameaçando despejá-las. Segundo Wallace Oliveira, do Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD), os policiais chegaram no local após a entrada dos manifestantes, que denunciam que o imóvel está parado há mais de 20 anos, acumulando sujeira e animais transmissores de doenças.

Ele afirma que a Mesa de Negociação do governo do estado prevê negociação entre as partes, mas que a polícia estaria passando por cima desse direito ao ameaçar o despejo antes mesmo de uma ação de reintegração de posse. Além disso, o suposto dono do imóvel tem uma dívida com o município.

“A análise do movimento é que a policia esta atuando para perpetuar uma ilegalidade, pois este prédio não cumpre a função social e, logo, não está protegido pela Constituição e deveria ser destinado para a moradia das famílias”, afirma.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar de Minas Gerais, o dono do imóvel chamou a corporação, que destinou uma viatura para o local. Ele alega invasão de propriedade, mas o Registro de Ocorrência não está concluído e a PM não pode afirmar ainda o desfecho da ação. 

Segundo os manifestantes, há um forte aparato no local, e os policiais não estariam abertos à negociação. Eles denunciam ainda que a PM não estaria autorizando a entrada de água e alimentos na ocupação. Eles convocam os apoiadores da causa para se dirigirem até lá e demonstrar solidariedade com as famílias que lutam por moradia. A ocupação, batizada de Pátria Livre, fica na rua Pedro Lessa, 435.

Edição: Joana Tavares