Justiça

Julgamento da chacina de Osasco começa a interrogar réus em seu terceiro dia

O maior crime do tipo cometido no estado de São Paulo julga três réus pelo assassinato de 17 pessoas

Ouça a matéria:

Famílias das vítimas das chacinas nas cidades de Osasco, Itapevi e Barueri, fazem um ato no vão-livre do Masp, em São Paulo - 12/08/16 / Rovena Rosa/Agência Brasil

No terceiro dia do julgamento da chacina de Osasco, a fase de oitivas das testemunhas se encerrou e os trabalhos de interrogatório dos réus começaram. O primeiro réu a ser interrogado foi Fabricio Eleutério, sobre quem pesa o testemunho de um sobrevivente, que o reconheceu como autor de disparos.

Os três réus que estão sendo julgados agora pela chacina de Osasco, que vitimou 17 pessoas em 2015, são os policiais Fabrício Eleutério e Thiago Henklain e o guarda civil Sergio Manhanhã. O policial Victor Cristilder entrou com recurso para ser julgado em outro momento.

Foram ouvidas pela manhã e à tarde as oito testemunhas de defesa. A noiva e a sogra de Fabrício Eleutério disseram em juízo que ele esteve com elas o tempo todo enquanto as chacinas ocorreram.

Já as testemunhas de defesa de Sergio Manhanhã disseram que ele não teria o poder para mudar as viaturas que patrulhavam a região de direção, enquanto as testemunhas de defesa de Thiago Heinklein falaram que ele esteve o tempo todo dentro do quartel do batalhão no momento da chacina.

A acusação, conduzida pelo promotor Marcelo de Oliveira, sustenta que há provas materiais e testemunhos fartos, mas ressalta que o medo das pessoas de serem vítimas de assassinatos pesa na busca de mais testemunhas, e também nos depoimentos delas em juízo. Ele disse que a testemunha que reconheceu Fabrício Eleutério nas oitivas de ontem passou mal no depoimento e vomitou ao fazer o reconhecimento no tribunal.

Após os interrogatórios dos réus, haverá debates entre o promotor e os advogados. A expectativa da juíza responsável por conduzir o tribunal de Júri é a de que, com o ritmo acelerado dos trabalhos, o julgamento termine ainda essa semana.

Edição: Radioagência Nacional