MOBILIDADE

Pessoas com deficiência conquistam mais acessibilidade em Belford Roxo (RJ)

Estação de trem da cidade ganha rampa de acesso para pessoas com deficiência

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,

Ouça o áudio:

Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência celebra vitória na Estação de Belford Roxo / Foto: divulgação

Após 2 anos de mobilização e denúncias por mais acessibilidade nos transportes públicos, as pessoas com deficiência do município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense do estado do Rio de Janeiro, conquistaram a primeira vitória: a construção da rampa de acesso da Estação de Belford Roxo. 

Em janeiro deste ano, o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência da cidade realizou uma ação para mostrar a falta de infraestrutura das Estações para receber pessoas com mobilidade reduzida. Mesmo com inúmeras reclamações, a Supervia, empresa responsável por operar os trens no estado do Rio, informou que apenas em 2020, a Estação teria a acessibilidade reivindicada pela população.  

Em entrevista à Radioagência Brasil de Fato, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Cidade de Belford Roxo, José Antônio, afirmou que se não houvesse mobilização e intervenção da justiça a obra não teria sido realizada este ano. 

“A construção da rampa representa um ganho jurídico, pois desde janeiro, após a criação do Conselho em 2016, nós montamos uma agenda de atividades e uma delas era iniciar a briga com a Supervia. Começamos a mapear as pessoas com deficiência na cidade e entrar com ações judiciais contra a Supervia devido a falta de acessibilidade. A estação de Belford Roxo não tinha acessibilidade nenhuma, eu cansei de tomar tombos na escada”, destacou Antônio. 

De acordo com o presidente do Conselho, atualmente existem 42 ações na justiça contra a Supervia pela falta de acessibilidade da estação. Antônio destacou também que além da mobilidade urbana, outras áreas do município demandam de atendimento especializado para as pessoas com deficiência. 

Em nota, a Supervia informou que realiza um trabalho contínuo de revitalização e adaptação de suas estações. A empresa destacou que além da rampa, a estação de Belford Roxo conta com piso tátil para auxiliar deficientes visuais e que a Supervia adota as regras de acessibilidade assistida em todos os ramais, tendo funcionários treinados para prestar auxílio imediato aos passageiros. 

Edição: Vivian Virissimo