Política

Editorial | O desgaste de Richa e Aécio Neves

Aécio e Richa figuram agora na mídia porque se tornaram quase insustentáveis

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
As duas lideranças, jovens e até então promissoras, têm o nome, ou de pessoas próximas, envolvido em denúncias / Laerte

Duas lideranças jovens e até então promissoras do PSDB, Beto Richa, no Paraná, e Aécio Neves, de Minas Gerais, têm o nome, ou de pessoas próximas, envolvido em denúncias, porém até o momento não sofreram condenações.  

Richa foi citado na Operação Publicano, que investiga corrupção na receita estadual, e Operação Quadro Negro, de desvio de verbas em obras de escolas. Aécio, por sua vez, pode ter o afastamento votado no Senado no dia 17, por determinação do STF, depois da divulgação de grampos em que o senador negociava propinas com o grupo JBS.  

O devido processo legal deve ser cumprido em todos os casos, não importa o partido. Mas chama a atenção o fato de que jornais, rádios e TVs, não escracham os políticos do PSDB como fazem com outras legendas. Aécio e Richa figuram agora na mídia porque se tornaram quase insustentáveis. O paranaense devido ao episódio trágico de repressão contra servidores, no dia 29 de abril de 2015. Neves é criticado porque o PSDB segue abraçado a um governo Temer cada vez mais ilegítimo.  

Com isso, o jogo político fica mais complexo e os partidos desgastados. Mas não há saída mágica. É preciso seguir lutando pelo respeito à vontade soberana do povo, que há um ano pede a saída de Temer e a convocatória urgente de novas eleições.  

Edição: Pedro Carrano e Manoel Ramires