CÂNCER DE MAMA

No Rio, estúdio de tatuagem atende vítimas de câncer de mama gratuitamente

Mais de 500 mulheres realizaram a reconstrução do mamilo com o tatuador

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,

Ouça a matéria:

Tatuador reconstruindo o mamilo de uma mulher vítima de câncer de mama / Foto: Divulgação/ Beto Tattoo

Dados do Instituto Nacional do Câncer, o Inca,  apontam que só neste ano cerca de 57.960 brasileiras devem enfrentar o câncer de mama. Para muitas mulheres, a batalha de vencer o câncer vem acompanhada do resgate da autoestima, que acaba se perdendo após o procedimento de mastectomia. 

E foi justamente com a ideia de devolver às mulheres a vontade de viver e a confiança com o seu próprio corpo, que o tatuador Roberto dos Santos começou há 6 anos o projeto de reconstrução do mamilo e da aréola do seio em vítimas de câncer. 

Segundo Santos, mais conhecido como Beto Tattoo, a técnica adotada foi desenvolvida por ele mesmo, a partir da influência de outros profissionais que desenvolvem trabalhos similares ao redor do mundo.  

“Levei bastante tempo para chegar no nível que eu cheguei, porque eu faço colorimetria, criei formas de atingir a cor ideal de cada aréola. Faço o trabalho o ano inteiro, têm muitas lojas que fornecem esse atendimento só no mês de outubro. Revertemos um percentual do dinheiro dos outros clientes e colocamos para comprar o material para realizar as tatuagens de reconstrução”, afirma Santos. 

O tatuador, que já atendeu mais de 500 mulheres com o projeto, conta que por dia realiza cerca de 4 ou 5 atendimentos e que as sessões duram em média 40 minutos.  

A orientadora educacional Sandra Romano, de 42 anos, foi uma das clientes de Beto. Em 2010, a educadora descobriu um câncer de mama e precisou fazer a extração total do seio para se livrar do tumor. Após o procedimento, Romano realizou a reconstrução da mama, porém, devido a doença, a orientadora acabou perdendo também o mamilo.  

Em 2015 ela descobriu Beto e logo entrou na fila do projeto para reconstruir o bico do seio. Para ela, a iniciativa é uma forma de devolver a vontade de viver para as mulheres vítimas de câncer de mama. 

“É um trabalho maravilhoso que levanta a autoestima da mulher, porque a mulher já sente o sofrimento da mutilação por ter perdido a mama e muitas das vezes não consegue salvar o bico do peito, como foi o meu caso. Você fazer a reconstrução e depois uma tatuagem 3D do seu mamilo é muito gratificante”, destaca a educadora. 

O trabalho desenvolvido pelo tatuador para mulheres vítimas de câncer de mama é gratuito. As interessadas devem entrar em contato pelo facebook do estúdio Beto Tattoo Leblon ou pelo telefone (21) 98346-1172.  

Edição: Vivian Virissimo