DESMONTE

Mobilizações contra a Reforma Trabalhista acontecem em Pernambuco

Atos marcam Dia Nacional de Paralisação

Brasil de Fato | Petrolina (PE)

,
Mobilização contra a Reforma Trabalhista em Recife (PE) / Monyse Ravenna/BdF

Nessa sexta (10), mobilizações contra a  Reforma Trabalhista aconteceram em Petrolina e em Recife, puxadas pela Frente Brasil Popular e várias centrais sindicais. A reforma, que altera mais 100 pontos da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) passa a vigorar no próximo sábado (11). Direitos como o adicional por insalubridade, jornada in itinere (quando o tempo de deslocamento ao local de trabalho conta como jornada laboral) e férias proporcionais foram modificados.

No Recife, a concentração do ato iniciou na Praça do Derby e seguiu pela Avenida Agamenon Magalhães. “Nós vamos enfrentar no dia a dia a implantação dessa reforma trabalhista. Assinar a negociação livre entre trabalhador e patrão é praticamente assinar um atestado de óbito. É nas ruas e na luta que damos privilégio a negociação coletiva”, afirma Carlos Veras, Presidente da CUT Pernambuco.

Em Petrolina, um mutirão de coleta de assinaturas para Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP) que pretende revogar a reforma trabalhista foi feita pelos movimentos sociais e entidades sindicais. Simone Paim, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina, ressalta a importância do abaixo assinado. “A Central Única dos Trabalhadores e todos os sindicatos estão na coleta de assinaturas e aqui em Petrolina já conseguimos reunir mais de 5 mil”.

O projeto, que está coletando assinaturas contrárias a reforma em todo o Brasil necessita de um milhão e trezentas mil assinaturas para ser enviado a Câmara dos Deputados e ser votado pelos parlamentares.

 

Edição: Monyse Ravenna