FUTEBOL CARIOCA

Papo Esportivo | De que vale ser o melhor do Rio se ninguém chega lá?

Será que não é o momento de se acabar com essa mentalidade provinciana?

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,

Ouça a matéria:

Torcedores tiram onda uns com os outros dizendo que seu time é o melhor do Rio. Mas qual é a vantagem disso hoje em dia? / Gilvan de Souza

Amigo, todo ano é a mesma coisa. Sempre que o Campeonato Brasileiro começa, os torcedores de Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo tiram onda uns com os outros dizendo que seu time do coração é o melhor do Rio de Janeiro. É como se existisse uma competição à parte na temporada que servisse para apenas atender às necessidades de cada um dos grandes clubes do estado. E isso tudo sem se dar conta que outros clubes estão bem à frente dos quatro grandes do Rio, seja em estrutura, gestão de profissionais e, o que mais importa no fim das contas, títulos. Só para se ter uma ideia, o Corinthians se sagrou campeão brasileiro com toda a justiça na última quarta-feira, o Grêmio vai disputar a final da Libertadores da América e nossos clubes brigam pelo… G7. E olhe lá.

Vamos falar sério… Será que não é o momento de se acabar com essa mentalidade provinciana? Ouço torcedores evocando títulos e conquistas de tempos em que eu nem havia retornado a esse mundo, coisas que você só tem conhecimento pesquisando nos livros e na boa e velha internet. Vejamos o exemplo do Corinthians heptacampeão brasileiro depois de vencer o Fluminense de maneira categórica nesta quarta-feira. Apesar dos problemas comuns a todos os times do país, os comandados de Fábio Carille não se conformaram em ser apenas "o melhor de São Paulo" ou com uma vaga na fase eliminatória da Libertadores e implementaram um trabalho sério que culminou no sétimo título nacional. Sim, amigo. O sétimo título em 28 anos. Um a cada quatro temporadas. Se isso não é mentalidade vencedora eu não sei mais o que é. E se nos mantivermos dentro da "terra da garoa" veremos que os rivais do Timão estão inconformados por saberem que também tinham condições de brigar pelo título. Aliás, vale lembrar que a última conquista do Rio de Janeiro no Campeonato Brasileiro aconteceu há cinco anos. Muito pouco para quem tem tanta história.

Desculpem a franqueza, meu amigos… Mas nossos clubes precisam entender que título vale muito mais do que vagas em competições internacionais ou prêmios de gestão em redes sociais. É preciso mudar essa mentalidade para ontem ou as glórias de Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo vão permanecer presas num passado distante que só será lembrado por vídeos no Youtube ou especiais de final de ano. Chega de G7. Eu quero é título.

FLAMENGO

O Mengão sofre com a pressão dentro e fora de campo principalmente pelos resultados que não apareceram na temporada apesar das promessas da diretoria. Se o time não conquistar a Copa Sul-Americana ou (pelo menos) a vaga na Libertadores de 2018… Ai, ai, ai…

VASCO

Difícil dizer o que acontece com o Vasco. As chances de entrar no G7 aparecem, mas os comandados de Zé Ricardo sempre esbarram em alguma coisa. O Brasileirão está acabando e a vaga vai ficando mais e mais distante.

BOTAFOGO

Dos times do Rio de Janeiro, o Botafogo ainda é o que tem mais condições de brigar pela vaga direta na Libertadores. O grande problema, no entanto, é a bronca da torcida com as últimas atuações do time. E a paciência com Jair Ventura parece estar se esgotando também…

FLUMINENSE

E o Fluminense segue a sua via crúcis na temporada. Falta dinheiro, estrutura e futebol. Abel Braga até pode ser responsabilizado pelas escolhas equivocadas, mas é apenas um ponto numa série de problemas dentro do clube. É preciso melhorar antes que seja tarde.

Aquele abraço e até a próxima!

Edição: Vivian Virissimo