Programe-se

Folia rima com protesto? No carnaval de rua de São Paulo sim; confira a programação:

O Brasil de Fato listou os principais blocos carnavalescos que levarão para a avenida temáticas políticas e sociais

Brasil de Fato | São Paulo

,

Ouça a matéria:

Arrastão dos Blocos no Carnaval de São Paulo (2016) / Paulo Pinto/ Agência PT

O carnaval é uma das principais festas do calendário brasileiro e canta todos os anos – em maior ou menor escala – a realidade do povo. O feriado, de origem cristã, é famoso pela diversidade de culturas marcada por muito brilho, cor e folia.

Nesse contexto, os blocos de carnaval de rua em São Paulo assumiram um papel importante nos últimos anos, ocupando o espaço público. Os enredos se tornaram uma oportunidade de marcar posição no âmbito político e falar das lutas dos trabalhadores, exaltando o próprio povo e sua história.

Bloco Ilú Obá de Min/ Flickr/ CC

Na capital paulista, grupos populares e tradicionais como Bloco do Fuá, Ilú Obá de Min e Bloco da Abolição, articulados através do Arrastão dos Blocos, protestam juntos contra restrições ao carnaval de rua determinadas pelo prefeito João Doria (PSDB).

O Arrastão reúne mais de 70 blocos de carnaval da capital paulista. A articulação se iniciou em abril de 2016 para defender a democracia e protestar contra o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). Em 2018, voltam às ruas utilizando a música para defender ideias de luta e resistência.

No enredo deste ano, os foliões cantam contra a "justiça mercenária e o Congresso obscuro", gritando "Fora Temer, Moro e Cunha". Também é possível encontrar blocos que apresentam temáticas do universo LGBT, debatem o sexismo e expõem as lutas periféricas.

Foto: Paulo Pinto/ Agência PT

O caráter transgressor do carnaval começa na ocupação da rua pelo folião, na grande circulação cultural e no encontro de diferentes pessoas para a construção de um discurso que ultrapassa os dias de festa.

Por isso, nada melhor do que se programar e conseguir escolher fantasias e blocos. O Brasil de Fato fez uma lista com algumas sugestões carnavalescas na cidade de São Paulo.

Confira a agenda:

Bloco Sem Medo e Sem Vergonha:

Data: 02/02

Horário: a partir das 17h

Local: Praça da República

 

Penúltimo ensaio do Bloco Afro Ilú Obá De Min:

Data: 03/02

Horário: das 14h às 17h

Local: Vale do Anhangabaú

 

CarnaKOO 2018: bloco da BATEKOO SP:

Data: 03/02

Horário: das 15h às 20h

Local: concentração no Largo do Paissandú, República

 

Bloco dos Sem Tetos 2018:

Data: 03/02

Horário: das 15h às 19h

Local: concentração em frente à Ocupação São João, Avenida São João, 588, República



Último ensaio do Bloco Afro Ilú Obá De Min:

Data: 04/02

Horário: das 14h às 17h

Local: Vale do Anhangabaú

 

Bloco da Abolição:

Data: 04/02

Horário: das 12h às 21h

Local: concentração em frente à Câmara dos Vereadores, na Praça General Craveiro Lopes, República

 

Bloco do Fuá:

Data: 11/02

Horário: das 15h às 22h

Local: concentração na Rua Conselheiro Ramalho, 992, Bixiga

 

Bloco Cacique Jaraguá:

Data: 10/02

Horário: a partir das 11h

Local: Rua Fidalga, 800, Vila Madalena

 

Bloco do Beco:

Data: 10/02

Horário: das 14h às 21h

Local: Rua Salgueiro do Campo, Jardim Ibirapuera

 

Bloco Pagu:

Data: 13/02

Horário: das 15h às 20h

Local: Largo Páteo do Colégio, Sé

 

Bloco do Sai, Hetero!:

Data: 13/02

Horário: das 17h às 21h

Local: concentração na Rua Augusta com a Rua Matias Aires, Consolação

 

Bloco da Diversidade:

Data: 17/02

Horário: das 17h30 às 22h

Local: concentração no Largo do Arouche, 256

Edição: Vanessa Martina Silva