Paraná

Editorial | Os juízes e a classe dominante

Benefício de auxílio-moradia supera o salário de 92% dos brasileiros

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Mesmo com apartamento próprio na cidade onde atua, Sergio Moro é um dos juízes que recebe o auxílio / Lula Marques

Uma das polêmicas do começo de 2018 se refere à revolta contra os privilégios do Poder Judiciário. Primeiro, pelo egoísmo dos juízes em receber auxílio-moradia de R$ 4.377,73 mil, valor que supera o salário de 92% dos brasileiros. E juízes da Operação Lava Jato, caso de Sérgio Moro, Deltan Dallagnol, Marcelo Bretas e esposa, recebem esse adicional mesmo tendo residência própria na cidade onde trabalham.

A questão principal é perceber o Poder Judiciário a serviço da elite dominante, tomando decisões contrárias ao povo. Isso ocorre no caso de um despejo forçado; em uma sentença contrária a uma greve; ou numa operação como a Lava Jato que gerou desemprego nos ramos naval e petrolífero.

Também vemos um Judiciário atuando politicamente, precipitando-se ao condenar em segunda instância o ex-presidente Lula (PT), sem apresentação de provas materiais. Baseado em suposições, sendo seletivo e parcial, o que pode desestabilizar a democracia brasileira.

O jornal Brasil de Fato Paraná completou dois anos no dia 4, presente nas ruas de 26 cidades do Paraná às quintas-feiras, de forma gratuita. Seguiremos sempre em defesa dos direitos dos trabalhadores.

 

Edição: Pedro Carrano