São Bernardo

Movimentos defendem que Lula resista e não se entregue; decisão depende dele

Mais de 7 mil pessoas estão no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo (SP), para apoiar a decisão do ex-presidente

Lea esta nota en español | Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Presidente tem até às 17h desta sexta-feira (6) para se entregar a Polícia Federal / Mídia Ninja

"A decisão dos movimentos é manter a resistência aqui no Sindicato do Metalúrgicos, manter as lutas nos estados e os atos políticos, não permitir que o presidente Lula se entregue à polícia, nem em Curitiba, nem aqui, em São Paulo", informou João Paulo Rodrigues, dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que está acompanhando as mobilizações populares junto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo (SP).

Rodrigues esclareceu, no entanto, que esta é uma decisão dos movimentos populares que integram a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo. "O presidente Lula ainda não decidiu", destacou. O dirigente sem-terra informou que o ex-presidente está tranquilo, reunido com apoiadores e advogados, e deverá tomar uma decisão até às 15h desta sexta-feira (6).

Cerca de 7 mil pessoas encontram-se neste momento no entorno do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo (SP). "Nós queremos reafirmar o compromisso de continuar na resistência nacionalmente e aqui", concluiu João Paulo.

Edição: Luiz Felipe Albuquerque