DEMOCRACIA

“O povo não vai abrir mão da candidatura de Lula”, diz Sheila Oliveira, do PT-PE

Partido dos Trabalhadores e CUT afirmam defesa de Lula até as últimas consequências

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
“Não vamos abrir mão de Lula, porque sabemos que o melhor para o Brasil é Lula voltar a ser presidente”, diz dirigente nacional do PT / Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Na manhã desta sexta-feira (6), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizou trancamentos de vias e rodovias em todo o país, protestando contra o mandado de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas de intenção de voto para a eleição deste ano. Em Pernambuco, foram bloqueados pelo movimento trechos da BR-101 em Goiana e Escada; BR-232 em Moreno, BR-428 em Santa Maria da Boa Vista; BR-480 em Timbaúba; PE-085 em Amaraji; PE-050 em Glória do Goitá; PE-316 em Petrolândia; além da ponte que liga Petrolina a Juazeiro da Bahia. Nesta tarde há atos concentrados no Recife, em Garanhuns, Caruaru, Serra Talhada e Ouricuri.

Na última quarta-feira (4) centenas de pessoas assistiram, num telão colocado na Câmara do Recife, ao julgamento do habeas corpus solicitado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A defesa do pernambucano afirma que a execução da pena só deveria ocorrer após esgotadas todas as instâncias da Justiça. Mas por 6 votos contra 5, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliaram que a pena deve começar a ser cumprida, com prisão, já após a condenação em segunda instância. E este é o caso do ex-presidente Lula, condenado em duas instâncias no caso do “triplex do Guarujá”. No entanto, há controvérsias quanto à ausência de materialidade no processo, a ausência de provas que realmente incriminem o pernambucano.

A secretária de Comunicação do Partido dos Trabalhadores (PT) de Pernambuco, Sheila Oliveira, avalia que a autorização para prender Lula representa mais um passo no aprofundamento do golpe sofrido pelo Brasil em 2016, quando a presidenta Dilma Rousseff foi retirada do cargo. “Já sabíamos que o golpe é ‘com Supremo, com tudo’, como foi flagrado na conversa por telefone do senador Romero Jucá (MDB), aliado de Temer. Os golpistas não conseguem disputar na democracia”, afirma Sheila. Para a dirigente do PT, o Poder Judiciário também está envolvido nas negociações para tirar o Brasil do caminho construído nas gestões de Lula e Dilma. “Eles estão articulados para impor as reformas trabalhista e da previdência. Querem escravizar o povo”, opina. 

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) aponta que este foi um julgamento de exceção “para condenar e perseguir a maior liderança do movimento social e sindical do Brasil”. Na opinião do presidente estadual da CUT Pernambuco, Carlos Veras, “a condenação não é contra Lula, mas contra os trabalhadores, os pobres, os negros, os estudantes e todos aqueles que precisam da ajuda do Estado, que precisam de políticas públicas para viver”. Ele diz ainda que Temer, aliado ao judiciário à mídia, estão atacando o povo trabalhador. “As privatizações e essas reformas claramente visam reduzir o tamanho do Estado, reduzindo nossos direitos. E nesse sentido, defender Lula é defender a democracia, é defender nossos direitos, porque ele representa um projeto de país”. Veras afirma ainda que a CUT continuará nas lutas e nas ruas, defendendo Lula e construindo o Congresso do Povo.

A Frente Brasil Popular, que reúne centenas de organizações e movimentos de todo o país, emitiu nota logo após o fim do julgamento do habeas corpus de Lula. No texto a Frente diz que o Supremo “passou por cima da Constituição”, e que o tribunal se uniu a setores do capital estrangeiro e nacional, apoiados pelas campanhas midiáticas contra Lula. Para a Frente Brasil Popular, “a direita tem medo que Lula ganhe a eleição” e, com a decisão do STF ontem, tentam “deixar o povo brasileiro fora dos rumos que o país deve seguir”.

Com Lula até o fim

Na opinião de Sheila, que integra a direção nacional e estadual do PT, as dificuldades não podem fazer o partido abrir mão da candidatura de Lula. “Vamos defender Lula até as últimas consequências. Ele é inocente e seu direito de defesa precisa ser garantido. Ele precisa ficar livre, para ser candidato e devolver o Brasil aos brasileiros”, diz Oliveira. Ela considera ainda que a população também quer votar no ex-presidente, maior liderança política do país nas últimas décadas. “Não vamos abrir mão de Lula. Nem nós do PT, nem os movimentos e nem o povo vai abrir mão, porque sabemos que o melhor para o Brasil é Lula voltar a ser presidente”, afirma.

Eleições em Pernambuco

Na análise de Sheila Oliveira, que integra a direção estadual e a nacional do partido, o momento impõe o fortalecimento da narrativa da classe trabalhadora e que, por isso, o PT não pode abrir mão de uma candidatura própria em Pernambuco. “Precisamos unificar em torno do nome de Marília Arraes, vereadora do Recife e pré-candidata ao Governo do Estado.”, pontuou Oliveira.

Edição: Monyse Ravena