Reforma Agrária

MST ocupa fazenda improdutiva em Valinhos, região de Campinas

Ação integra Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária e denuncia especulação imobiliária

Brasil de Fato | Valinhos (SP)

,
Cerca de 700 famílias montaram o acampamento Marielle Vive na madrugada deste sábado / MST

Na madrugada deste sábado (14), cerca de 700 famílias Sem Terra ocuparam a fazenda São João das Pedras, localizada no município de Valinhos, região de Campinas (SP).

A ocupação que leva o nome "Marielle Vive", em memória à vereadora assassinada há um mês no Rio de Janeiro, faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, que teve início na última terça-feira (10) e segue em todo Brasil até 17 de abril, Dia Internacional de Luta pela Terra.

A fazenda São João das Pedras tem aproximadamente mil hectares é considerada improdutiva e alvo de especulação imobiliária na região. Por esse motivo, o MST exige que a área seja destinada à reforma agrária e ao assentamento das famílias que desejam produzir alimentos saudáveis através da agroecologia. 

O dia 17 de abril marca os 22 anos de impunidade do Massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido em 1996 no Pará, quando 21 Sem Terra foram assassinados pela Polícia Militar por lutarem pela Reforma Agrária. Em 2018, esse mesmo dia marca dois anos da destituição da presidenta Dilma pelas forças golpistas. Nesse sentido, a luta pela terra e Reforma Agrária se articula com à luta contra o avanço do Golpe e pela liberdade do ex-presidente Lula.

Edição: Diego Sartorato