Rádio

Ouça o Programa Brasil de Fato - Edição Minas Gerais 21/04/2018

Prefeito de Belo Horizonte regulariza 119 ocupações, movimentos afirmam que medida é insuficiente

Belo Horizonte

,

Ouça a matéria:

Supremo Tribunal Federal acata denúncia contra senador Aécio Neves (PSDB). Agora, ex-governador mineiro vira réu na Lava Jato / Lula Marques - Agência PT

O Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia de corrupção passiva e obstrução de Justiça contra o senador Aécio Neves do PSDB. Com a decisão, o senador se torna réu e vai a julgamento. O caso faz parte da Lava-Jato e diz respeito ao pedido de propina de Aécio para a JBS. Essa é a primeira vez que um tucano vira réu nessa operação. Mas o que acontece agora?

Depois de muita luta, movimentos populares conquistam parte do direito à moradia em Belo Horizonte. Na última semana, o prefeito de Belo Horizonte regularizou mais de cem ocupações urbanas na capital. Movimentos destacam que essa conquista é fruto da luta e pressão, mas denunciam que regularização não contempla todas ocupações existentes.

Depois da greve dos trabalhadores da educação pública de Minas Gerais, os professores das escolas particulares também reivindicam direitos e melhorias  para a categoria. Após assembleia, profissionais deflagraram estado de greve, podendo paralisar as atividades a qualquer momento.

Já os profissionais da rede pública de educação, que estavam em greve desde 08 de março, decidiram suspender a paralisação. A decisão foi tomada pela categoria na última assembleia estadual, realizada no dia 18/04.

Os profissionais afirmam que a retomada da paralisação está veiculada a aprovação, ou não, da PEC 49/18. A Proposta de Emenda Constitucional altera a legislação mineira e garante como direito na Constituição, o pagamento do piso salarial nacional aos trabalhadores da educação. As aulas nas escolas estaduais já devem ser retomadas nesta segunda-feira, dia 23/04.

Manifestantes marcham do centro da capital mineira até a porta da rede Globo. O ato denuncia o monopólio da emissora e as manipulações cometidas pela empresa. O dia escolhido para manifestação foi 17/04, data que marca os dois anos do golpe sofrido pela presidenta Dilma Rousseff.

E por falar em Rede Globo, distorção da informação e manipulação das notícias, quem é antenado no Whatsapp deve ter recebido uns áudios do jornalista Chico Pinheiro comentando a prisão do ex-presidente Lula.  E para quem não sabe os áudios são verdadeiros! E por causa dos comentários, o jornalista ganhou um belo puxão de orelha do diretor geral de jornalismo da emissora. A história deu um bafafá danado! E é claro que o Felipe Marcelino comenta tudinho no quadro Bafafá! Confira!

Edição: Minas Gerais