Contaminação

Hydro Alunorte é responsabilizada pelo MP do Pará por distribuir água contaminada

As casas de Barcarena, no Pará, estão sendo abastecidas com carros-pipa

Ouça a matéria:

A Hydro Alunorte terá que parar de fornecer água imprópria a população / Flickr

Um inquérito policial pode ser aberto, para apurar a responsabilidade da empresa Hydro Alunorte, sobre as condições da água que está sendo fornecida, em carros-pipa, a moradores de Barcarena, no Pará.

O pedido é do Ministério Público do estado, que considera inadequada a qualidade da água oferecida à população, depois do vazamento de rejeitos, em rios da cidade paraense.

O órgão informou que pediu à Secretaria de Saúde do estado, informações sobre análise de amostras da água dos poços e dos sistemas de abastecimento para as casas das comunidades em torno do Polo Industrial de Barcarena.

O resultado apresentou contaminações em diversas fontes, entre elas metais pesados, como o chumbo, na água fornecida para as comunidades Bom Futuro, Itupanema, Vila Nova, Jardim Cabano e Burajuba.

Também foi constatada a presença de alumínio acima do valor máximo permitido, nas amostras colhidas em Itupanema, Vila Nova e Jardim Cabano. Na localidade de Bom Futuro foi encontrada contaminação por coliformes fecais, bactérias nocivas à saúde.

Após a confirmação das contaminações, o Ministério Público do Pará atribui a responsabilidade à Hydro Alunorte e aguarda até a próxima semana o número e registro do inquérito e do delegado que vai coordenar a investigação.

A Hydro Alunorte vai ser notificada para suspender o fornecimento de água imprópria à população e passar a fornecer acesso à água mineral de boa qualidade.

Em nota, a Hydro Alunorte informa que vai seguir as recomendações do Ministério Público do Pará e que vai manter a distribuição de água mineral a 1800 famílias de Burajuba, Vila Nova e Bom Futuro, que já recebem a assistência. Segundo a empresa, são distribuídos galões de vinte litros de água mineral, toda semana, às famílias.

A companhia ainda esclarece que os dez caminhões-pipa estão de acordo com as normas sanitárias e foram contratados para distribuir água potável para o preparo de alimentos, higiene corporal e uso doméstico.

A nota diz, ainda, que a água distribuída nos veículos vem da concessionária local, monitorada em conjunto com a Vigilância Ambiental de Barcarena; e que passa por inspeções a cada viagem. Por fim, a mineradora se diz comprometida em colaborar com as autoridades e a comunidade de Barcarena.

Edição: Redação