Direitos humanos

Movimentos e pesquisadores criam Comissão Popular da Verdade no Rio de Janeiro

Objetivo é fornecer apoio jurídico e político às comunidades, em relação à intervenção militar no estado

Ouça a matéria:

Katia, representante do Faferj, afirmou que é possível esclarecer a população / Wikimedia Commons

Organizações sociais, movimentos populares, universitários e pesquisadores lançaram no Rio de Janeiro a Comissão Popular da Verdade, o objetivo é dar suporte jurídico e político para as comunidades em relação às atividades da intervenção federal no estado.

A Comissão vai coletar denúncias e depoimento de moradores de favelas e periferias para evitar violações aos direitos humanos. A ideia é encaminhar essas denúncias para o órgãos competentes e tornar os fatos públicos para o Brasil e outros países.

Kátia Lopes representante da Faferj, Federação das Associações de Favelas do Estado, cobrou da intervenção federal diálogo e planejamento.

Kátia afirmou que é preciso esclarecer a população e que não adianta tratar violência com violência.

Além da Federação da Associação de Favelas do Estado, a Comissão Popular da Verdade conta com o apoio da União dos Negros pela Igualdade, União Brasileira de Mulheres, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.

Edição: Redação