PERNAMBUCO

Editorial | Dois anos contando as histórias de nossa gente

A ousadia que nos fez nascer precisou ganhar mais fôlego com o aprofundamento do golpe.

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Comemeoração de 2 anos do Brasil de Fato Pernambuco teve debate sobre comunicação e conjuntura política / PH Reinaux

Neste mês de abril, o golpe midiático e jurídico-parlamentar completa dois anos. Coincidentemente ou não, o Brasil de Fato Pernambuco também celebra dois anos propagando uma visão popular de Pernambuco, do Brasil e do mundo.

Nesse último ano, tivemos como salto de qualidade a mudança de edições quinzenais para edições semanais e a consolidação do nosso programa de rádio, também semanal. A disputa das ideias, nas ruas e nas ondas do rádio por parte de quem trava a batalha da comunicação popular, é historicamente árdua e, em uma conjuntura de golpe, os desafios se multiplicam.

O golpe em curso no país, contra a presidenta democraticamente eleita Dilma Rousseff (PT), retirou os direitos dos trabalhadores, ameaçou a previdência pública e está privatizando a Petrobras, sucateando os bancos públicos e deformando a educação. A cartada final foi a prisão de Lula, no último dia 0 de abril, no intuito de torná-lo inelegível.

A ousadia que nos fez nascer ganhou ainda mais fôlego com o aprofundamento do golpe. Percebemos o quanto uma comunicação popular que tenta furar o cerco do extremo monopólio e oligopólio dos meios de comunicação se faz necessária para ecoar as vozes de revolta, resistência e denúncia da classe trabalhadora do país.

Foi nesse fôlego que outros tantos corações e mentes inquietas tornaram possível a ampliação deste instrumento de comunicação para o Nordeste, território vasto de grandes e importantes lutas populares: estamos com edições mensais no Rio Grande do Norte e Paraíba e em vias de consolidação no Ceará, Bahia e Sergipe. Essa rede que está se ampliando representa, para nós, não somente uma vitória da comunicação popular, mas sobretudo uma vitória do povo e dos movimentos populares e sindicais, que estão conquistando a possibilidade de construir um instrumento que é seu, que é nosso.

Nas ruas, praças, becos e vielas, o Brasil de Fato Pernambuco foi se consolidando e ganhando cada vez mais o carinho e a confiança dos nossos leitores. Isso só foi possível graças a uma linha editorial coerente e consequente quanto aos necessários posicionamentos diante da conjuntura de cerco e defensiva que o golpe impôs para o campo da esquerda brasileira.

Partindo dessa análise da realidade, percebemos a necessidade de ampliar ainda mais o nosso alcance no seio do povo e, por isso, neste momento de celebração de dois anos de existência, o Brasil de Fato PE se coloca no desafio de ampliar a atuação na internet com uma página de conteúdo estadual: www.brasildefato.com.br/pernambuco.

Com mais esse salto de qualidade, estamos avançando na busca de nos consolidarmos enquanto "boca" coletiva que ecoa a multiplicidade das vozes do povo por todos os cantos. O Brasil de Fato Pernambuco chegou há dois anos, mas enquanto houver fome e sede e não houver direitos e liberdade, amanheceremos contando as histórias de nossa gente.

Edição: Monyse Ravenna