Cultura

Artistas promovem festival contra a criminalização dos movimentos por moradia

Na ocupação Mauá, no centro, artistas de diversas áreas vão se apresentar no domingo, dia 6; com arrecadação de doação

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Músicos vão denunciar a tentativa de criminalização dos movimentos populares por moradia / Rovena Rosal / Agência Brasil

 

O festival "Ocupa Ação Já!" vai reunir no domingo (6) um grande coletivo de artistas que apoiam a luta dos movimentos populares por moradia. O evento começa, às 14h, na Ocupação Mauá, na região da Luz, bem no centro de São Paulo, próximo do local onde aconteceu o incêndio e desabamento do prédio na praça do Paissandu, no feriado  do Dia do Trabalhador.

Os artistas também vão denunciar a manobra do poder público e da imprensa hegemônica que tentam criminalizar a luta por moradia digna. A ocupação Mauá fica na rua Mauá, 340, e serão recolhidas doações para os desabrigados no desabamento.

O poeta  e escritor Tubarão Dulixo e o DJ DaGoma estão organizando o festival em conjunto com as lideranças da Ocupação Mauá. Desde o incêndio, que até o momento não teve suas causas esclarecidas, os movimentos populares estão alertando sobre a intenção de criminalizar e acabar com as ocupações.

Entre os artistas que vão se apresentar gratuitamente no domingo estão: Lurdez da Luz, Tati Botelho, Função RHK,  Fino do Rap, DuGheto Shabazz, Dj Naves, Dj Sophia, Lua Rodrigues, Cocão a Voz, Msário,Tubarão Dulixo, Mauricio Fleury (do grupo Bixiga 70) e Lakers e Pá.

No dia 8, vai acontecer um ato público, às 15h, por moradia e contra a criminalização, no largo do Paissandu.

 

Edição: Juca Guimarães