PODCAST

Um programa de rádio que você escolhe quando ouvir

Encontro reuniu 30 produtores da mídia em Minas Gerais

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
UaiPod, encontro de ouvintes e podcasters de Minas Gerais, em sua 3ª edição / Reprodução

Imagina um programa de rádio que você escuta a hora que quiser, sem ter que sintonizar na hora certa. Interessou? Pois saiba que isso existe e atende pelo nome de podcast. A mídia, que existe desde 2004, é um arquivo de áudio distribuído pela internet. Como não há imagem, apenas áudio, o podcast é o companheiro perfeito para ser combinado com alguma outra tarefa que não demanda 100% da sua atenção, como pegar um ônibus, limpar a casa, ou malhar na academia.

“Por ser uma mídia relativamente barata para se produzir, podendo-se começar um podcast com equipamentos que a maioria das pessoas já tem, como um celular e um computador, o recurso tem um enorme potencial para a democratização da mídia”, defende Amélia Gomes, do Granma Podcast

Existem podcasts dos mais variados assuntos: cinema, literatura, ciência, política, quadrinhos… Aqui em Minas os produtores desse tipo de mídia se reúnem desde 2017 no UaiPod - Encontro de Ouvintes e Podcasters de Minas Gerais, que teve sua terceira edição realizada no dia 28 de abril, em Belo Horizonte. O evento contou com mais de 60 inscritos e 30 diferentes podcasts marcaram presença.

Entre eles está o “O Que Assistir”, da jornalista Priscila Armani, que aposta na mídia para se aproximar do seu público: “O podcast estabelece uma relação de cumplicidade grande com os ouvintes. É um conteúdo diferenciado, que vai além do compartilhamento de conhecimentos, como se se estabelecesse uma relação de amizade naquele período do programa que o ouvinte se engaja com o conteúdo”, ressalta Priscila, que em seu podcast traz dicas de cinema e séries.

Esta turma toda se reuniu para discutir sobre os desafios para que a mídia se torne mais conhecido pelo grande público. Rodrigo Cornélio, do “Entre Fraldas”, que fala sobre paternidade e infância, ressalta a importância da unidade entre os produtores: “o UaiPod não é um evento para fazer propaganda de um podcast específico, mas para divulgar a mídia como um todo. Cabe todo mundo, e tomamos todas as decisões em coletivo. Esse processo é muito rico e tem nos fortalecido”.

Ouvintes de podcast costumam criar uma relação bem próxima com os criadores, sugerindo temas para os episódios, participando de gravações e até mesmo apoiando financeiramente a produção dos programas. A comunidade de ouvintes e produtores ganhou o apelido de “podosfera”, e seus participantes utilizam as redes sociais para divulgar os programas e eventos. A podosfera brasileira elegeu o dia 21 de outubro como dia do podcast. NesSe dia, em 2004, foi publicado o primeiro podcast nacional de que se tem notícia, chamado “Digital Minds”, de Danilo Medeiros, que falava sobre tecnologia.

Atualmente, qualquer telefone celular está apto para a reprodução de podcasts, por meio de um aplicativo agregador que possibilita ao ouvinte assinar seu programa favorito e fazer o download assim que novos episódios sejam lançados. Há várias opções de agregadores de podcasts, inclusive apps gratuitos, tanto para Android quanto para IOS. Além destes, plataformas como Spotify, Deezer, SoundCloud e Tune In, especializadas em música, também disponibilizam podcasts em seu catálogo. Para quem prefere ouvir no computador, há diversos sites que reúnem podcasts, como Podflix e Youturner.

Edição: Joana Tavares