Direitos Humanos

Empresária é denunciada por trabalho escravo em Copacabana, no Rio de Janeiro

A vítima foi trancada na área de serviço durante uma semana, sem direito a circular pela casa ou se alimentar

Ouça a matéria:

Copacabana é um bairro situado na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Está entre os bairros com maior renda per capita da cidade. / Ricardo Haleck - Reprodução Internet

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro denunciou uma empresária por trabalho escravo em Copacabana, na Zona Sul da capital fluminense. Segundo o MPF, entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011, ela submeteu uma das empregadas domésticas a condições degradantes de trabalho.

A vítima foi trancada na área de serviço durante uma semana, sem direito a circular pelo restante da casa ou se alimentar. Na época, a vítima adoeceu e, segundo testemunhas, a denunciada considerou que, se ela não podia trabalhar, também não receberia salário nem se alimentaria.

Os relatos também dão conta de que a denunciada xingava recorrentemente a vítima e proibia que ela e outra funcionária se sentassem no sofá da sala para assistir TV, alegando que teria que passar álcool caso o fizessem.

Além disso, a jornada era exaustiva, sem intervalo de descanso ou repouso semanal. Para evitar que a vítima fosse embora, a denunciada ainda alegava uma dívida e afirmava que descontaria do salário da empregada itens quebrados ou blusas manchadas.

Edição: Redação