Rádio

Ouça o Programa Brasil de Fato - Edição Minas Gerais - 19/05/2018

Na última sexta, 18 de maio, o movimento antimanicomial saiu às ruas de BH e denunciou o golpe e cortes no SUS

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,

Ouça a matéria:

Desfile contou com a presença de 4 mil usuários e profissionais da saúde mental / Divulgação

Na sexta-feira (18),  Dia Nacional da Luta Antimanicomial, foi marcada por um desfile em Belo Horizonte. Cerca de 4 mil usuários e profissionais da saúde mental marcharam pelo centro da capital mineira ao som da escola de samba Liberdade Ainda que Tam Tam. Com o lema "Atentas e fortes: tantãs sem temer os golpes”, o movimento contra os manicômios, denunciou os cortes no Sistema Único de Saúde (SUS) e o governo golpista.  

Este programa também conta com a segunda reportagem sobre as ocupações urbanas do centro da capital mineira. A repórter Amélia Gomes esteve na Ocupação Vicentão e conversou com moradores. Eles contam que, além do teto, compartilham valores e compromissos. A moradia é um direito absoluto garantido pela Constituição Brasileira. No entanto, o número de famílias sem casa em Belo Horizonte ultrapassa os 80 mil. Na contramão, o número de imóveis vazios é de 145 mil. 

Além disso, o programa começa a cobertura especial e popular sobre a Copa do Mundo da Rússia. Os repórteres do Brasil de Fato Daniel Giovanaz e Poliana Dallabrida estão em Moscou e trazem informações sobre o mundial.

Sílvio Neto, do MST e da Frente Brasil Popular, discute em entrevista, a possibilidade de impeachment do governador Fernando Pimentel. O projeto está suspenso na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, aguardando análise de questões de ordem. Sílvio critica as acusações ao governandor e afirma que, para as eleições, a aliança deve ser feita com o povo mineiro.

 

Edição: Minas Gerais