Visita

Após proibição de juíza, deputados federais conseguem visitar Lula em Curitiba

Comissão de Direitos Humanos realizou diligência para avaliar estrutura da Polícia Federal

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Deputados fazem gesto de luta após visita a Lula em Curitiba / Foto: Ricardo Stuckert

Deputados da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal visitaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Polícia Federal em Curitiba na manhã dessa terça-feira (29).

O coordenador da comissão, Paulo Pimenta (PT-RS), relatou que Lula está bem física e emocionalmente, mas inconformado com o encarceramento injusto. "Ele está indignado, mas é uma pessoa que não tem ódio, pois tem consciência de sua inocência", afirmou. 

Pimenta reafirmou que não há provas contra Lula nos processos judiciais contra ele. "O presidente Lula tem desafiado o juiz Sérgio Moro e os desembargadores do TRF-4 a apresentarem uma prova contra ele que pudesse justificar essa situação que hoje ele está vivendo", disse. 

A visita dos parlamentares já deveria ter ocorrido no começo desse mês, mas não foi autorizada pela juíza Carolina Moura Lebbos, responsável pelo agendamento das visitas ao ex-presidente. A decisão, porém, foi revista pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Provar a inocência

O deputado federal Silvio Costa (Avante-PE) disse que a visita a Lula reacendeu sua esperança de vê-lo novamente na Presidência da República. "Saio com o coração cheio de esperança de que de novo o povo vai chegar ao poder", afirmou.

Para ele, a determinação de Lula vai leva-lo de volta à Presidência. "Ele poderia ter saído do país ou se exilado numa embaixada, mas preferiu ficar preso para provar que é inocente", disse.

O líder da minoria na Câmara, deputado Weverton (PDT-MA), afirmou que a visita dos deputados é para defender a democracia no Brasil. "O país todo está percebendo essa agressão, essa prisão injusta. Temos que defender a democracia, que vive um momento difícil, com direitos e garantias ameaçados", defendeu.

Lula está preocupado com a crise política e com o desabastecimento no país, relatou o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP). "Nessa situação pessoal adversa, ele está preocupado com a população", disse. "O sentido da luta política hoje é defender a democracia", analisou.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) informou o ex-presidente sobre a greve dos petroleiros a partir desta quarta-feira (30). "Disse a ele que vamos colocar as nossas pautas, a defesa da Petrobras para os brasileiros, a redução dos preços dos combustíveis, a demissão de Pedro Parente", contou. 

Também participaram da visita os deputados Welinton Monteiro (PSB-PE), Benedita da Silva (PT-RJ) e José Mentor (PT-SP).

Edição: Diego Sartorato