Meio Ambiente

Empresas são investigadas por comércio ilegal de manganês e cobre em Barcarena

Operação Mineroduto terá outras etapas durante o ano para frear o comércio ilegal do manganês no município.

Ouça a matéria:

Quase oito mil toneladas de cobre e 10 mil toneladas de manganês foram apreendidas no município de Barcarena / A Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas)

Quase oito toneladas de cobre e 10 de manganês foram apreendidas no município de Barcarena durante a Operação Mineroduto, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará. Foram apreendidas, ainda, 68 metros cúbicos de madeira em toras, 17 máquinas e equipamentos além de 58 contêineres.

A fiscalização ocorreu após denúncias de irregularidade ambiental em empresas que desenvolvem atividades com manganês. Todas as empresas verificadas apresentaram algum problema  relacionada à Licença de Operação.

Foram lavrados 12 autos de infração contra os estabelecimentos por desenvolverem atividade de Terminal Logístico de Cargas sem a devida autorização do órgão ambiental competente. Também foram consideradas as irregularidades no uso dos recursos hídricos.

As empresas irregulares - uma com Licença de Operação falsa relativa à origem dos minérios e outras cinco em fase de investigação quanto à legalidade das licenças ambientais - tiveram suas atividades interditadas.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente,  Barcarena é a principal porta de entrada e saída de manganês em estado bruto no Pará, e uma ação fiscalizadora está examinando toda a cadeia que envolve a atividade. 

Ainda segundo a secretaria, a operação terá outras etapas durante o ano para frear o comércio ilegal do manganês no município.

Edição: Radioagência Nacional