abuso

Bancos exploram mais os brasileiros

Santander cobra dos brasileiros juros vinte vezes maiores que dos espanhóis, onde têm sua matriz

Curitiba (PR)

,
Taxas de juros são vinte vezes maiores que na Espanha / Divulgação

As instituições financeiras continuam lucrando alto na crise, especialmente na conjuntura pós-golpe de 2016. Os bancos privados Santander, Itaú e Bradesco, lucraram juntos R$ 14,3 bilhões no 1º trimestre de 2018. O Santander Brasil foi o responsável por 27% do lucro mundial do banco espanhol. O Jornal do Brasil divulgou que o banco cobra dos clientes brasileiros taxas de juro vinte vezes maiores que dos espanhóis, onde têm sua matriz. 

O bancário Everaldo Ribeiro, do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos  Bancários de Guarapuava, explica que o sistema financeiro brasileiro permite essa prática abusiva, através, principalmente, do spread alto, com juros, tarifas e taxas. “O Santander não tem responsabilidade com a sociedade e com o desenvolvimento econômico do país, pois não há uma política de governo e do Banco Central que obrigue essa contrapartida dos bancos estrangeiros”. O Santander é segundo em reclamações no Banco Central, por irregularidades nas operações de cartão de crédito, internet banking, cobrança irregular de tarifas, entre outros. 

Edição: Laís Melo