Futebol

Lula comenta estreia da Seleção contra a Suíça

Ex-presidente escreveu comentário no cárcere da Lava Jato e o enviou para TVT

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Lula: "a Alemanha não é invencível e, entre os maiores craques, só o Cristiano Ronaldo fez por merecer. O resto é conversa pra mesa de bar" / Ricardo Stuckert

O jornalista esportivo José Trajano comanda um programa na TV dos Trabalhadores (TVT). Com uma hora de duração, o Papo com Zé Trajano vai ao ar de segunda a sexta, das 18h às 19h, pelo canal 44.1 HD na TV digital ou pelo site.

A partir desta semana, uma das atrações é o comentário de Lula, preso em Curitiba, aos jogos da Copa da Rússia. O ex-presidente envia os comentários por escrito e eles são lidos toda semana no programa. Em seu primeiro artigo, Lula analisa o empate da Seleção Brasileira com a Suíça e o atribui à bem sucedida tática do oponente, de anular as jogadas da equipe de Tite. Confira:

Treino é treino, jogo é jogo

Por Luiz Inácio Lula da Silva

O jogo de estreia da Seleção demonstrou uma máxima do futebol que sempre repetimos: treino é treino e jogo é jogo.

Jogo de eliminatórias é uma coisa e jogo de Copa do Mundo é outra. E foi exatamente o que aconteceu.

O Brasil entrou em campo com o que tem de melhor, a Suíça, também. O Brasil queria ganhar, a Suíça, também. Como fazer?

Pelo histórico das seleções, o Brasil teria de vencer. Afinal, é a única seleção pentacampeã e, portanto, amplamente favorita.

A Suíça também queria ganhar e tinha duas opções: ou jogar melhor que o Brasil ou não deixar o Brasil jogar. E foi o que fez: marcou forte, de forma muito dura, e não deixou a seleção jogar.

Também não deixou o Neymar jogar, fazendo faltas e faltas. Além disso, o Neymar tentava, sem êxito, carregar a bola. Não conseguiu.

A culpa pode ser do momento psicológico da estreia, pode ser da falta não marcada no Miranda no lance do gol da Suíça, pode ser do pênalti não marcado no Gabriel Jesus.

Sinceramente, o fato é que não jogamos bem, e o adversário fez o que tinha de fazer, que era impedir o jogo do Brasil.

Vamos nos preparar para a próxima, na sexta-feira, sem menosprezar a Costa Rica. Afinal, todos sabem que um dia o pequeno Davi venceu o gigante Golias.

Toque final

Duas coisas ficaram provadas na primeira semana da Copa: a Alemanha não é invencível e, entre os maiores craques, só o Cristiano Ronaldo fez por merecer. O resto é conversa pra mesa de bar.

Abraços do Lula, 17 de junho de 2018

Edição: Wallace Oliveira