Lula Livre

“Continuem firmes”, disse Lula ao pastor luterano Inácio Lemke

Recado ao povo brasileiro foi dado durante visita ao ex-presidente na sede da Polícia Federal

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Pastor luterano Inácio Lemke relata conversa com Lula na prisão nesta segunda-feira (23) em Curitiba / Ricardo Stuckert / Ricardo Stuckert

Em visita ao ex-presidente na tarde desta segunda-feira (23), na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, o pastor e 2º Vice-presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Inácio Lemke, mostrou-se impressionado com a força espiritual de Luís Inácio Lula da Silva, candidato à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e preso político desde abril deste ano. “Entrei de um jeito e saí de outro; mais positivo e com muita esperança”, reflete.

Durante a visita, o petista reforçou seu grande objetivo em levar aos brasileiros esperança de vida, melhorando novamente os índices de economia, combate a pobreza, desigualdade e educação, realizações que colocaram o Brasil em destaque global durante os 13 anos do PT no poder. Sobre isso, o pastor menciona seu papel junto às igrejas. “Eu saí de lá com a minha esperança alimentada e vou levar isso para as nossas igrejas, ligadas ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) e Igreja Luterana, nós podemos transformar o país novamente”.

O pastor recordou outros encontros que teve com o petista, inclusive na Alemanha, onde é “visto como um homem de muita responsabilidade junto ao povo brasileiro”. Ao longo da conversa, Lula fez uma analogia da sua gestão com os cuidados de uma grande família, onde todos os filhos têm a mesma dose de atenção. Porém, quando um deles está mais debilitado, receberá uma assistência maior para que possa ter as mesmas condições dos demais. “Sou aquele que se solidariza com os mais fracos”, disse o petista. Para Lemke, isso vem ao encontro da palavra do Evangelho.

A fala de Lula, de que “o maior problema do Governo PT foi a inclusão”, chamou a atenção do pastor, pois trata-se de um assunto recorrente na luta diária da Igreja Luterana. Especialmente nos estudos deste ano, com o tema Igreja, Economia e Política, Lemke justifica a abordagem levada como reflexão ao povo. “A Igreja tem o papel de ensinar a verdade. A economia serve para que todos tenham direito ao alimento e a uma vida digna e a política é para nos relacionarmos com responsabilidade e de forma inclusiva, com toda a gente”, explica. Ao final da visita, os dois oraram para que Lula mantenha-se firme na sua convicção.

Lula Livre

Diante dos militantes que acampam há mais de 100 dias nas proximidades na Vigília Lula Livre, o pastor Inácio Lemke cita que os dias mais complicados para o ex-presidente na prisão são os finais de semana, quando se reunia com a família e amigos, e pede para que continuam na luta, fazendo as saudações diárias e cantorias, ouvidas de dentro das dependências da PF. “Ele precisa do nosso apoio e nós precisamos do dele, aqui fora”, reforça.

Em fala ao grupo, o pastor se emocionou ao recordar os bons feitos do petista ao povo, diante de um cenário onde parte de um grupo privilegiado não se solidariza com a necessidade do outro. “Nós vemos a maior referência do nosso país ser confinada e isso só prova o interesse de outros grupos em mantê-lo longe das urnas. “Ele inspira confiança e inspira força, continuem firmes” e finaliza; “A luta continua. Lula Livre!”.

Edição: Juca Guimarães