Ajuda

Militantes do acampamento Lula Livre fazem mutirão para limpar terrenos em Curitiba

Ação de revitalização foi trabalho voluntário; a responsabilidade de conservação da área é da prefeitura

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
No último fim de semana, militantes que integram a Vigília Lula Livre realizaram mutirão de solidariedade e limparam terreno / Joka Madruga/Agência PT

No último sábado (27) integrantes da Vigília Lula Livre saíram em marcha para a inauguração de um mutirão de solidariedade ao bairro Santa Cândida, que os abriga já há 115 dias. A proposta foi encampada por militantes de movimentos sociais e iniciou o trabalho para revitalizar algumas áreas abandonadas pelo poder público, no entorna da Superintendência da Polícia Federal, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é mantido como preso político, desde o dia 7 de abril.  

No fim de semana, uma área verde, localizada ao lado da escola municipal Santa Águeda, foi limpa. Os militantes tiraram todo o entulho do terreno e jogaram numa caçamba, cujo aluguel foi pago por alguns moradores da região. Algumas mudas foram plantadas e, segundo a organização da iniciativa, a cada dia uma nova árvore será plantada. 

Johny Amâncio, integrante da direção regional do MST de Quedas do Iguaçu, colocou que já há algum tempo estavam sendo discutidas ações como essa e, depois de um morador comentar que o lote precisava ser limpo, a coordenação do mutirão de solidariedade resolveu começar por ali. “A gente organizou, fomos lá e tiramos todo o lixo, roçamos o lugar e agora plantamos as mudas de árvores lá. O objetivo é que seja um símbolo permanente da Vigília Lula Livre e é uma forma da gente se aproximar e mostrar o movimento pra eles, estabelecer diálogo com a sociedade”, declarou.

A recepção da vizinhança, segundo Eder Gromovski, integrante da brigada também de Quedas do Iguaçu, foi tranquila. “A diretora da escola não pode participar, mas apoiou bastante o mutirão. A gente está fazendo uma solidariedade, né. Mas se o pessoal também quiser contribuir, é bem-vindo”, disse. 

Fundo de Vale

A área recentemente trabalhada pelos militantes é um local de preservação previsto em lei municipal e é conhecido como “Fundo de Vale”. São áreas secundárias de curso de água e adjacentes, como nascentes e olhos d’água, cuja preservação é importantíssima para que seja evitado enchentes. 

Segundo o decreto 400/1976 da legislação municipal, o cuidado e atenção especial a estas áreas, quando não são propriedades particulares, como é o caso do terreno revitalizado pelos movimentos populares presentes na Vigília Lula Livre, é de responsabilidade do Poder Público Municipal.

Edição: Juca Guimarães