ELEIÇÕES

PT e PCdoB oficializam a aliança no Rio de Janeiro

Leonardo Giordano, do PCdoB, agora será vice na chapa que tem Márcia Tiburi como candidata à governadora pelo PT

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
O senador Lindbergh Farias, a deputada federal Jandira Feghali, Tiburi, Giordano e a deputada estadual Enfermeira Rejane durante o anúncio / Andrea Nestrea

A chapa da coligação PT-PCdoB ao governo do estado do Rio de Janeiro foi anunciada na tarde de hoje (6) na sede do PT do Rio de Janeiro. A candidata Marcia Tiburi, do PT, terá como vice Leonardo Giordano, do PCdoB. Giordano era até ontem candidato ao governo do estado, mas retirou a candidatura para integrar a chapa de Tiburi.

A aliança no Rio vem após a confirmação da aliança nacional entre os dois partidos, fechada no domingo à noite, quando foi anunciado o vice da campanha de Lula à presidência: o petista será representado e podendo ser substituído por Fernando Haddad, neste caso, Manuela D'Ávila (PCdoB) entra como vice. Completam a chapa as candidaturas do petista Lindbergh Farias ao Senado.

"Nossa candidatura representa uma esquerda que não tem medo de se unir pela causa comum contra a desigualdade. Estou muito feliz de ter Leonardo Giordano como vice para construir um outro futuro para o RJ, com emprego e garantia de direitos para todas as pessoas", disse Marcia Tiburi durante a reunião que fez o anúncio.

Marcia Tiburi tem 48 anos e concorre ao seu primeiro cargo político. É doutora em filosofia, professora universitária, autora de 28 livros e mora no Rio há 4 anos. Leonardo Giordano é vereador pelo PCdoB há três mandatos em Niterói, tem 38 anos e é considerado um dos melhores parlamentares da cidade, tendo aprovado 55 leis no município. Nascido em São Fidélis, Giordano vive em Niterói desde 1994.

Leonardo Giordano expressou seu orgulho em fazer parte de uma chapa encabeçada por uma mulher, de luta e feminista. "É muito importante que a gente tenha cada vez mais ativistas que possam significar para a política essa transformação e esse reinventar da da esperança", disse Giordano. "É a unidade das esquerdas, e desejávamos ela ainda mais ampla, para enfrentar esse momento difícil. Lula está preso, a democracia ameaçada, os direitos sociais atacados e o Rio de Janeiro sob intervenção federal-militar. A unidade dos partidos de esquerda aqui representados significa um acoar de esperança para o povo do Rio de Janeiro", concluiu. 

Estiveram presentes ainda o senador Lindbergh Farias (PT), candidato à reeleição, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), candidata à reeleição e a deputada estadual Enfermeira Rejane (PCdoB).

Edição: Brasil de Fato RJ