Mobilização

Editorial | “Dia do Basta” para barrar os retrocessos

Precisamos acabar com as políticas que têm a cada dia piorado as condições de vida de todo o povo brasileiro

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Fechando a jornada de lutas, 15 de agosto será o dia de um grande ato em Brasília / Foto: Lula Marques

A semana será de mobilizações em todo o país. No dia 10, centrais sindicais a Frente Brasil Popular realizam o dia do “Basta”. A classe trabalhadora manda assim um recado claro. Precisamos dar um basta às políticas que têm a cada dia retirado direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e piorado as condições de vida de todo o povo brasileiro. Também no dia 10, saem três colunas em marcha dos arredores do Distrito Federal por Lula livre, e chegarão a Brasília marchando no dia 15, dia de registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Outros atos já vêm ocorrendo e muitos outros serão realizados, entre eles, no dia 1 de agosto, oito pessoas que atuam em movimentos populares iniciaram uma greve de fome em frente ao Superior Tribunal de Justiça (STF), pela liberdade de Lula. 

O dia do basta pretende dizer nas ruas que chega de aumento no preço do gás de cozinha, que está nas alturas, fazendo com que as famílias em situação de maior vulnerabilidade voltem a cozinhar com lenha. Um basta ao desemprego e à fome.

É preciso derrotar o programa neoliberal

O “dia do basta” tem um foco claro: o governo e as forças políticas e econômicas que deram um golpe de poder e aplicam um programa econômico neoliberal que retira os mais pobres do orçamento. Enquanto a população piora de vida, o governo Temer de costas para o povo está entregando nossas riquezas aos estrangeiros e atacando nossa soberania. O nível de subserviência aos interesses internacionais é tanto, que chega à entrega da base de Alcântara para exploração por empresas norte-americanas.  A base de Alcântara fica no Maranhão e é uma base para lançamento de satélites e foguetes, seu controle é essencial para a soberania do Brasil.

Fica cada dia mais evidente que o golpe que passou pela retirada da presidenta Dilma tinha como objetivo central a entrega de nossas riquezas. A Rede Globo e o Judiciário, como instrumentos da efetivação dessas medidas, encobrem esse objetivo. Fica evidente que a pauta da corrupção foi apenas instrumentalizada para que atingissem seus objetivos políticos. Com isso, uma das principais lideranças populares do Brasil segue há mais de 100 dias em sua prisão política. 

Fechando essa jornada de lutas, 15 de agosto será o dia de um grande ato em Brasília, para defender o direito de Lula ser candidato e renovar as esperanças do nosso povo, restaurando a democracia e lutando pela revogação de todas as medidas de retiradas de direitos e entrega do nosso patrimônio nacional. 

 

Edição: Joana Tavares