Televisão

Coluna Bafafá | As confusões da gravidez de Maura e Selma

Selma preferia que o doador do sêmen fosse um desconhecido, já Maura preferiu pedir a ajuda de seu amigo

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,

Ouça a matéria:

E vem muita confusão pela frente... Inclusive um beijo entre Ionan e Maura / Reprodução/TV Globo

O apaixonado casal Maura (Nanda Costa) e Selma (Carol Fazu) da novela Segundo Sol, após vencer algumas resistências – e conquistar o público – decidiu dar mais um passo importante: ter um filho. O método escolhido foi uma inseminação artificial, mas houve um pequeno impasse sobre como fazer isso. Selma preferia que o doador do sêmen fosse um desconhecido; já Maura preferiu pedir a ajuda de seu amigo e parceiro de polícia Ionan (Armando Babaioff) para realizar seu grande sonho de ser mãe. 

Ionan aceitou, apesar da resistência de Selma e de seus temores de que um pai conhecido poderia tomar a criança no futuro. Para quem vem acompanhando a trama, já deve ter percebido que Ionan não quer ser simplesmente um doador: ele deseja acompanhar todo o processo com o casal de mães, gerando muito incômodo para Selma. 

A inseminação é realizada e o casal fica na expectativa do sucesso do procedimento. Não aguentando a ansiedade, Maura faz um teste de farmácia e dá o resultado para sua companheira Selma. “Nós vamos ser mamães!”, comemora a personagem diante do resultado positivo. As duas estão efusivas com a notícia, quando a campainha toca. Selma vai à porta e adivinha quem ela vê pelo olho mágico? Ionan. Ela pensa em não abrir a porta, mas Maura lhe confessa que avisou sobre o teste, deixando a furiosa. Ionan entra, recebe a notícia da gravidez com os agradecimentos e abraços de Maura. Selma não gosta nada do que vê. 

Com certeza vem muita confusão pela frente… Inclusive um beijo entre Ionan e Maura. E, claro, a mulher de Ionan, Doralice (Roberta Rodrigues) que já protagonizou cenas hilárias de ciúme na novela, não ficará de fora do rebuliço. Nos próximos capítulos, Doralice vai contar a Selma que acredita que os parceiros de polícia têm um caso. E o ciúme – com direito a bons barracos -  contaminará a relação do casal de mães.

Eis uma boa história de novela: com amor, ódio, ciúmes, triângulo amoroso e barracos. Aguardemos as próximas emoções! 

Um abraço!

Felipe Marcelino é professor de filosofia.

Edição: Joana Tavares