DIPLOMACIA

No Chile, premiê espanhol pede diálogo a favor da Venezuela e rechaça intervenção

Em encontro com mandatário chileno, Pedro Sánchez disse que comunidade internacional deve acompanhar esse diálogo

Sánchez se encontrou com Piñera no Palácio de La Moneda, em Santiago / Prensa Latina/Reprodução

Durante visita oficial ao Chile, o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou nesta segunda-feira (27/08) que a melhor via para encontrar uma solução diante da situação da Venezuela é o diálogo sem interferência externa. 

“A Venezuela tem que abrir um diálogo consigo mesma, entre os venezuelanos, para encontrar uma solução para a crise política, e a comunidade internacional deve acompanhar esse diálogo”, disse. 

Em coletiva de imprensa junto com o presidente chileno, Sebastián Piñera, o chefe do Executivo espanhol enfatizou que seu país manterá um papel ativo, mas sem interferir em assuntos dos venezuelanos. 

“Espanha pertence à União Europeia e tem fortes raízes com a América Ibérica que quer manter, mas sem interferências”, disse no palácio presidencial La Moneda, casa do governo chileno. 

O país latino é a primeira parada na série de viagens latino-americana de Pedro Sánchez. Ele viajou nesta terça-feira para a Bolívia, onde foi recebido pelo presidente Evo Morales. 

Com TeleSur

Edição: Opera Mundi