Vigília

Pais de Marielle Franco visitam a Vigília Lula Livre nesta terça-feira, em Curitiba

Eles participam da inauguração de um Centro de Formação e Cultura da Vigília, que leva o nome da filha do casal

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Centro de Formação e Cultura Marielle Vive integra o conjunto de locais que compõem a vigília permanente pela liberdade de / Divulgação

Marinete da Silva e Antonio Francisco da Silva Neto, pais da vereadora do PSOL assassinada no Rio de Janeiro, Marielle Franco, visitam a Vigília Lula Livre nesta terça-feira (4). Os dois passarão a tarde e o início da noite em Curitiba, em especial para participar da inauguração do Centro de Formação e Cultura Marielle Vive, que homenageia a filha do casal. 

O ato de inauguração do Centro de Formação será às 17h. Antes disso, os pais da vereadora participam de outras agendas na Vigília, como do “boa tarde” ao presidente Lula, de uma roda de conversa e do plantio de duas mudas de araucária - em homenagem a Marielle e a Anderson Gomes, motorista assassinado junto com a vereadora.

 

Formação e cultura



O Centro de Formação e Cultura Marielle Vive integra o conjunto de locais que compõem a vigília permanente pela liberdade de Lula. O novo espaço fica a cerca de 100 metros da Superintendência da Polícia Federal (PF), onde o ex-presidente é preso político há 151 dias.

 

Um muro interno de aproximadamente 30 metros servirá como uma exposição a céu aberto. Ainda em fase de conclusão, a obra traz retratos realistas de teóricos e lideranças mundiais da esquerda, como Karl Marx, Rosa Luxemburgo, Fidel Castro, Hugo Chávez e a própria Marielle Franco. O trabalho é feito por um jovem artista do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

 

O espaço abriga um salão para formações e exibição de filmes, com capacidade para 150 pessoas. Além de jardim, viveiro de mudas e minhocário, a cozinha comunitária da vigília também funciona no local. Ali são preparados café da manhã, almoço e jantar para as pessoas vindas de outras cidades para participar das atividades nos arredores da PF.

 

A preparação e reforma do espaço durou cerca de 70 dias, resultado de trabalho voluntário e de doações. O Centro de Formação é resultado da articulação entre o conjunto de entidade sindicais e movimentos que mantêm a Vigília Lula Livre há cinco meses, entre elas o próprio Partido dos Trabalhadores, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, a Central Única dos Trabalhadores (CUT-PR), a Via Campesina, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), os Sindicatos dos Petroleiros e dos Petroquímicos (Sindipetro e Sindiquímica), movimentos populares, mídias alternativas, entre outros.  

Local: O Centro de Formação e Cultura Marielle Vive fica na Rua Guilherme Matter, 362, bairro Santa Cândida. 

 

Programação completa



14h30 - “Boa Tarde, presidente Lula” - com a presença dos pais da Mariele Franco, Marinete da Silva e Antonio Francisco da Silva Neto, e da cantora Brinsam N'tchala. 

15h – Plantio de duas mudas de pinheiro, representando Marielle Franco e Anderson  Gomes - “Tentaram nos enterrar, mas não sabiam que éramos semente”. 

15h40 – Roda de conversa “A impunidade contra os lutadores do povo -  indignação transformada em resistência”, com os pais da lutadora Marielle Franco, Marinete da Silva e  Antonio Francisco da Silva Neto. 

17h - Ato de inauguração do Centro de Formação e Cultura Marielle Vive. 

18h  - Leitura dramática do texto "Ordens de Cima", de Pedro Carrano, com Susi Monte-Serrat, João Bello e Carlinhos do MST.

Edição: Laís Melo