DIREITOS

Em defesa da Democracia, Parada da Diversidade de PE acontece neste domingo (16)

Celebração do orgulho LGBT chega à sua 17ª edição chamando atenção para os direitos de igualdade na política

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Manifestação propõe a união entre a celebração do orgulho LGBT e a luta política em defesa dos direitos humanos. / Vinicius Sobreira

 

Fortalecendo a luta pela diversidade sexual e de gênero e se opondo às formas de opressão, acontece neste domingo (16) a 17ª Parada da Diversidade de Pernambuco, que espera colorir a Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, esperando cerca de 500 mil pessoas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) e simpatizantes às causas do movimento. A ação é uma realização do Fórum LGBT de Pernambuco.

A concentração da parada acontece no Parque Dona Lindu, a partir das 9h, onde serão realizadas falas políticas e apresentações artísticas. O desfile dos trios elétricos está previsto para iniciar às 12h30, sentido Padaria Boa Viagem. Serão 12 carros, sendo seis trios de organizações e coletivos que militam pelos direitos LGBT, cinco empresariais e um da prefeitura do Recife. 

Cada trio possui programação própria, contando com apresentações de artistas da cena cultural local e nacional. Dentre as principais atrações, destacam-se: Michelle Melo, MUSA, Mc Troinha, Banda Nega do Babado, Wanessa Camargo, Romero Ferro, Banda Alan, Banda Picape Turbinada e DJs. Em 2018, a Parada estará homenageando Junior Barros, um dos pioneiros na atuação cênica LGBT do estado que se tornou conhecido por seu trabalho na pele da Drag Vagiene Cokeluche.

Como parte da estrutura da 17ª Parada, serão oferecidos pelas organizações não-governamentais presentes e pela prefeitura do Recife serviços de distribuição de preservativos, aconselhamento para prevenção de doenças e infecções sexualmente transmissíveis, orientação sobre teste rápido de sífilis e HIV. O evento também contará com o apoio do Centro Estadual de Combate à Homofobia, que estará passando orientações à população a respeito de como proceder em casos relacionados a crimes motivados por razão de orientação sexual ou identidade de gênero.

Realizada desde o ano de 2002, a Parada da Diversidade de Pernambuco é uma estratégia de luta do movimento em defesa dos direitos sexuais para dar visibilidade à livre expressão da sexualidade e fortalecer as ações de enfrentamento à LGBTfobia (preconceito e/ou hostilidade contra pessoas LGBT). De acordo com Rivânia Rodrigues, da coordenação colegiada do Fórum LGBT, "a parada historicamente representa avanços nos direitos e conquistas da diversidade sexual em Pernambuco". 

Rivânia cita a Lei nº 16780/02 – que considera proibida qualquer forma de discriminação à pessoa com base em sua orientação sexual – e a Lei nº 17025/04 – que condena qualquer manifestação discriminatória praticada contra qualquer pessoa homossexual, bissexual ou transgênero – como exemplos de conquistas do movimento LGBT no Recife conseguidos através de manifestações públicas e paradas da diversidade.

Diversidade na política

Sob o lema “#QualASuaPlataforma? – Defenda a Democracia e os direitos LGBT!”, a parada deste ano busca debater com a população a respeito das eleições majoritárias que acontecem em outubro, quando o eleitorado brasileiro irá ás urnas escolher seus representantes. De acordo com Thiago Rocha, integrante da coordenação colegiada do Fórum LGBT, a proposta é motivar que as pessoas conheçam melhor seus candidatos e suas candidatas em relação ao grau de comprometimento deles e delas no que se refere às políticas para igualdade e diversidade, democracia e direitos LGBT. “Brincando com a plataforma de salto alto e a plataforma política, a gente quer, justamente por ser um ano eleitoral, investigar e saber qual é de fato a plataforma dos candidatos, em todas as esferas: presidência, governo do estado, senado, câmara federal e assembleia legislativa”, explica Thiago.



 

Edição: Catarina de Angola