Economia

Rede de economia solidária, que reúne campo e cidade, é lançada em Curitiba (PR)

Proposta de criação da rede surgiu durante a 16ª Jornada de Agroecologia, realizada em 2017 na Lapa (PR)

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Grupo se reúne para lançamento da Rede Paranaense de Economia Solidária na terça-feira (11) / Maira Kaline

Foi lançada na terça-feira (11) a Rede Paranaense de Economia Solidária, que reúne empreendimentos econômicos e solidários, urbanos e rurais, organizados em redes, associações, cooperativas e coletivos.

O evento de lançamento aconteceu no primeiro dia da IV Mostra de Economia Solidária: Trabalhos em Rede, promovida pela Tecsol - Incubadora de Economia Solidária da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em parceria com o Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araujo (Cefuria) e com redes e empreendimentos solidários do campo e da cidade.  O Links - Núcleo de Dança da UTFPR abriu a cerimônia com a apresentação artística "Com-Sentir".

Batizada de Rede Mandala, a iniciativa foi idealizada no ano passado numa oficina realizada durante a 16ª Jornada de Agroecologia, na Lapa (PR). No final do ano, foi aprovado um projeto junto à Subsecretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), do Ministério do Trabalho, que irá viabilizar ações até o início de 2020.

A Rede abrange os municípios de Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Antonio Olinto, Cerro Azul, Colombo, Curitiba, Irati, Lapa, Mallet, Mandirituba, Piraquara, Ponta Grossa, São João do Triunfo e São José dos Pinhais.

As redes e empreendimentos que integram a Rede Mandala são: COPASOL – Central das Cooperativas de Processamento Alimentar e Agricultura Familiar, Empreendimentos Independentes (Associação de Artesãos e Artistas de São José dos Pinhais, Coletiva Arte, Sinergia Alimentos Saudáveis), Feira Permanente de Economia Solidária, Produtos da Terra, Rede de Segurança Alimentar, Rede Maria Rosa Anunciação, Rede Paranaense de Padarias Comunitárias Fermento na Massa e Rede Pinhão de Clubes de Trocas.

Relato de experiência

Durante o evento, Adriano Cavalcante da Silva relatou a experiência da Rede Xique Xique, uma articulação de comercialização solidária de Mossoró (RN) na qual trabalhadoras e trabalhadores urbanos e rurais buscam manter os princípios da agroecologia, do feminismo e da economia solidária para a produção, comercialização e consumo. "Foi um momento muito rico, desde as visitas dos grupos produtivos e relato da experiência enquanto caminhada da nossa Rede Xique Xique. É a economia solidária pulsante. Uma outra Economia acontece", enfatizou Adriano.

Edição: Laís Melo