ELEIÇÕES

Movimentos populares apresentam propostas para candidatos do estado do Rio de Janeiro

Os eixos contemplam reivindicações de trabalhadores, juventude, da Via Campesina e questões energéticas 

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
O ato aconteceu no Boulevard da Carioca no fim da tarde desta segunda (24) / MAB

Na última segunda-feira (24), movimentos populares e centrais sindicais apresentaram propostas para as áreas da juventude, energia e trabalho aos candidatos ao governo do Rio de Janeiro Márcia Tiburi (PT) e o vice Leonardo Giordano (PCdoB).

“Foi um processo de articulação bem amplo com o objetivo de fazer um debate dos rumos da política no estado do Rio de Janeiro com os nossos candidatos para que de fato se tenha esse compromisso com os pontos levados”, explicou Luma Vitorio, do Levante Popular da Juventude.

Foram elaborados quatro documentos com os programas dos movimentos populares da Via Campesina e das centrais sindicais que incidem sobre os temas ligados aos trabalhadores urbanos e do campo, a juventude e a Plataforma Camponesa e Operária focada na questão energética e de soberania popular.

“O documento foi montado pelos trabalhadores do setor de energia, pelos agricultores, camponeses e pelos setores atingidos pelos grandes empreendimentos de energia. Nós defendemos medidas para que o Rio de Janeiro reconquiste seu prestígio e protagonismo nacional, no desenvolvimento e na produção de energia”, explicou Leonardo Maggi, coordenador do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB).

Maggi destaca também que riquezas como o petróleo e outras fontes de energia sejam utilizadas para o interesse da população do estado do Rio. “Não é possível admitir que no estado que mais tem petróleo no Brasil não tenham recursos para manter suas universidades, hospitais e sistema de educação funcionando”, ressaltou.

Participaram da iniciativa a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), o Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), o Levante Popular da Juventude (Levante), a juventude do PT (JPT), a União da Juventude Socialista (UJS), a Federação Única dos Petroleiros (FUP), entre outras organizações.

Edição: Jaqueline Deister