Pesquisa

Datafolha aponta acirramento entre Haddad e Bolsonaro no segundo turno

Candidato de extrema direita continua com a maior taxa de rejeição do eleitorado e deve enfrentar petista no dia 28

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Haddad (PT) e Bolsonaro (PSL) estão tecnicamente empatados nas simulações de segundo turno / Montagem

Os candidatos à presidência da República Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) estão empatados tecnicamente no segundo turno das eleições, segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta terça-feira (2).

Essa é a primeira pesquisa do instituto após as manifestações #EleNão, em que mulheres saíram às ruas de todo o país no último sábado (29) contra o candidato de extrema direita do PSL. Bolsonaro cresceu de 39% para 44%, no segundo turno, enquanto Haddad oscilou de 45% para 42%.

Os pesquisadores ouviram 3.240 eleitores de 225 municípios nesta terça. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa de intenção de voto foi contratada pelo jornal Folha de S. Paulo

Cenário do primeiro turno

Para a votação no próximo domingo (7), Bolsonaro alcançou 32% das intenções de votos válidos. Na pesquisa anterior do Datafolha, o candidato de extrema direita aparecia com 28%. Já Haddad se manteve em segundo lugar, com 21%. Antes, o ex-prefeito de São Paulo tinha 22% do eleitorado. 

Ciro Gomes (PDT) se manteve com 11% e está empatado com Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 10% para 9%. Marina Silva (Rede) confirmou a tendência de queda, de 5% para 4%.

Regiões

Haddad confirmou a preferência do eleitorado do Nordeste, com 36% das intenções de voto na região no primeiro turno. Já Bolsonaro cresceu no Sudeste, de 31% para 36%. Na região Sul, saltou de 35% para 44%. 

Bolsonaro continua com a maior taxa de rejeição do eleitorado, mesmo oscilando de 46% para 45%. A rejeição do candidato petista cresceu nove pontos percentuais, de 32% para 41%. 

Edição: Daniel Giovanaz