Estados

Datafolha | Disputa pelo governo em SP continua acirrada; no RJ Paes cresce para 44%

Pesquisa contempla também intenções de voto em Minas Gerais e Distrito Federal

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
Debate entre candidatos a governador de São Paulo na Record TV
Debate entre candidatos a governador de São Paulo na Record TV - Antonio Chahestian/Record TV

Há três dias do segundo turno das eleições presidenciais, a pesquisa do Instituto Datafolha  aponta o acirramento da disputa em São Paulo. 
O candidato tucano João Doria tem 52% das intenções de voto, enquanto Márcio França (PSB) tem 48%, uma queda de seis para quatro pontos na diferença entre os candidatos, o que indica empate técnico. Brancos e nulos somam 9% e indecisos, 8%. 
Ambos os candidatos têm 42% de índice de rejeição. Na capital, no entanto, o número de pessoas que não votariam de jeito nenhum no ex-prefeito chega a 55%, contra 36% de França. 
A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira (25). O levantamento foi feito entre ontem e hoje. A margem de erro é de três pontos percentuais.
No Rio de Janeiro, o candidato Wilson José Witzel (PSC) mantém a liderança com 56% dos votos válidos, mas sua diferença em relação ao candidato Eduardo Paes (DEM) diminuiu. 
Na semana passada, Witzel tinha 61% dos votos válidos. O ex-prefeito do Rio de Janeiro subiu e agora registra 44%, contra os 39% do último levantamento do instituto, realizado no dia 18 de outubro. 
Já em Minas Gerais, a vantagem do candidato Romeu Zema (Novo) recuou seis pontos, de 42 para 36 das intenções de voto, alcançando 68% dos votos válidos, contra 32% do senador e ex-governador Antônio Anastasia (PSDB). 
Nos votos válidos, Zema tem hoje 68%, contra 32% de Anastasia. Na última pesquisa, Zema tinha 71% dos votos válidos. Em relação à rejeição dos candidatos, o tucano fica em primeiro lugar: 56% não votariam nele de jeito nenhum. Já o índice do candidato do Novo é 27%. 
No DF, Ibaneis Rocha (MDB) lidera com 74% dos votos válidos, contra 26% de Rodrigo Rollemberg (PSB), que tenta a reeleição. A pesquisa aponta que o candidato do MDB  baixou apenas um ponto em relação à pesquisa da semana anterior.

Edição: Katarine Flor