NA GERAL

Bahia homenageia heróis e heroínas negros

Na partida contra o Chapecoense, o time resgatou a memórias negros e negras nas camisas do time

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
O gol da vitória foi marcado por Élber, que tinha na camisa o nome de Maria Felipa / Felipe Oliveira

No último domingo (4), no duelo contra a Chapecoense pela 32ª rodada do Brasileirão, o time do Bahia jogou com camisas homenageando lutadores negros da história do Brasil, em referência ao Mês da Consciência Negra, celebrado em novembro. Em vez dos nomes dos jogadores, as camisas tricolores traziam nomes de Zumbi dos Palmares, Dandara, Ganga Zumba, Luísa Mahinm, Luiz Gama, Luiza Bairros, Milton Santos, Moa do Katendê e outros.

O gol da vitória por 1x0 do time baiano foi marcado por Élber, que jogou com a camisa em homenagem a Maria Felipa, marisqueira e pescadora da ilha de Itaparica. A ilha foi um dos focos da luta pela independência baiana nos anos 1822-1823, quando o Brasil ainda vivia sob o domínio português. A estimativa é de que, durante o conflito, cerca de 40 embarcações da Corôa Portuguesa foram queimadas só pelo grupo liderado por Maria Felipa.

Edição: Monyse Ravenna