CRISE

Após pior desempenho eleitoral, secretário-geral do PSDB propõe fusão com partidos

Deputado federal Marcus Pestana (MG) quer levar a proposta à direção executiva para renovar o comando da silga

“O PSDB tem que se reinventar depois de organizar a bagunça", disse o deputado.
“O PSDB tem que se reinventar depois de organizar a bagunça", disse o deputado. - Billy Boss/Câmara dos Deputados

Nas eleições de 2018, o PSDB teve o pior desempenho de sua história. Além de ficar muito abaixo do esperado no pleito presidencial, perdeu nada menos do que 20 cadeiras na Câmara Federal. Por isso, os tucanos devem avaliar uma proposta de fusão com outros partidos com vistas às próximas eleições, de acordo com informações de Pedro Venceslau, de O Estado de S.Paulo.

A iniciativa é do deputado federal Marcos Pestana (MG), secretário-geral do PSDB, que levará a sugestão à direção executiva da sigla. A ideia, de acordo com o autor da proposta, é que em maio os tucanos renovem o comando partidário e comecem o processo de mudança.

“O PSDB tem que se reinventar depois de organizar a bagunça. É insustentável esse quadro partidário pulverizado. Defendo que, após a renovação da direção, abra-se uma interlocução para um processo criativo de fusão”, afirmou.

Pestana menciona, inicialmente, quatro partidos para uma eventual fusão: PPS, PSD, PV e DEM. De acordo com ele, ainda é cedo para dizer qual seria o modelo de operação e a autonomia de cada um dentro da nova legenda.

ACM Neto, presidente do DEM, de pronto, descarta a possibilidade de fusão com o PSDB. “Isso não está na pauta. Isso não passa nem perto de nossa perspectiva. Eu não cogitaria nenhuma hipótese de fusão com o PSDB neste momento”, afirmou.

Edição: Revista Fórum