Saúde

Esporte de baixo custo, caminhada pode prevenir doenças físicas e mentais

Sem equipamentos complexos e roupas caras, caminhar é uma opção barata contra o sedentarismo

Brasil de Fato | Petrolina (PE)

,
A caminhada traz benefícios para o corpo e para a mente / Reprodução

Mesmo com o crescimento de diversas práticas esportivas como o crossfit, musculação e pilates, a caminhada segue sendo uma das preferidas, especialmente pelo custo zero e a facilidade de encontrar pistas ou locais para fazer os trajetos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda 150 minutos de exercícios de intensidade moderada ou por semana, que pode diminuir o risco de ter doenças cardiovasculares, diabete tipo 2, derrame cerebral e alguns tipos de câncer.

Isabella Carvalho tem 22 anos e retomou regularmente a prática da caminhada há poucos meses. Para ela, o principal benefício é ter mais disposição no dia a dia “Eu vejo que sou muito sedentária. Já vi em vários lugares que fazer caminhada melhora o sono, a disposição e também pra ter um corpo melhor”. O educador físico Charles Moraes reforça os aspectos positivos para quem quiser começar a se exercitar “A caminhada não exige habilidade, e sim coordenação ao caminhar. É uma atividade barata, pode ser feitas praticamente a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade”.

Geralmente, o motivo inicial de quem caminha é a perda de peso. Por não precisar de equipamentos, roupas especiais e infraestrutura complexa, a caminhada é uma das principais iniciativas de quem deseja ver os números na balança diminuindo. “A caminhada apresenta maior índice de adesão aos exercícios para a prevenção de problemas e promoção de saúde, e é bom lembrar que as atividades físicas devem fazer parte de um programa global de saúde, para não causar malefícios”, reforça Charles.

Além dos benefícios para a saúde do corpo, o hábito de fazer caminhadas pode também melhorar a saúde mental. Um estudo feito pela Universidade de Essex, no Reino Unido, concluiu que a caminhada, especialmente se feita em áreas verdes ou jardins pode melhorar o humor, a autoestima e ajudar a combater a depressão, devido aos níveis de endorfina liberados frequentemente.

É para relaxar e melhorar a autoestima que Vânia Furtado faz caminhadas há quatro anos. Para ela, caminhar é relaxar o corpo e a mente da rotina estressante do trabalho “Como eu trabalho no comércio, é algo que me estressa muito. Você fica mais leve, seu stress diminui, eu saio menos carregada, a mente fica mais tranquila”. Os resultados para Vânia vieram também na balança, com 10 quilos a menos.

Vânia também dá dicas para manter o hábito, como vir sozinha, para evitar distrações e conversas paralelas que diminuem o ritmo da caminhada e ouvir música. Para vencer a preguiça em dias de desânimo, ela conta um segredo “Pra pegar o hábito, é deixar a roupa de caminhar num lugar visível, porque aí você fica lembrando que não pode deixar de vir. É olhar pra roupa, vestir e pensar ‘vamos lá’”.

Edição: Marcos Barbosa