Gol Contra

Futebol feminino e os 18 anos de espera

Finalmente as maiores emissoras de TV brasileiras se interessaram em transmitir a Copa do Mundo FIFA feminina de futebol

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Lideradas por Marta, as brasileiras estão no Grupo C / Lucas Figueiredo / CBF

A notícia é boa, mas tem seu lado triste. A Copa, realizada desde 1991, teve que esperar até sua 8ª edição para a Rede Globo decidir que é importante valorizar e transmitir à população o esporte feminino. O Brasil, que já foi vice-campeão em 2007 e 3º colocado em 1999, vive seu pior momento na modalidade, ocupando apenas a 10ª colocação no ranking de seleções.

A Copa de 2019 tem como sede a França e reúne 24 seleções divididas em seis grupos. Lideradas por Marta, as brasileiras estão no Grupo C, que têm como equipe mais forte a Austrália (6º no ranking FIFA). No grupo estão ainda Itália (16º) e Jamaica (53º). A Canarinho tem uma estreia mais leve, contra as jamaicanas, no dia 9 de junho; seguido dos duelos contra Austrália (dia 13) e Itália (dia 18). Os jogos serão, respectivamente, nas cidades de Grenoble, Montpellier e Valenciennes. Passam à fase mata-mata o 1º e 2º colocados de cada grupo e ainda os dois 3º colocados que obtiveram mais pontos.

Edição: Marcos Barbosa